Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

IAB discutiu áreas ambientais protegidas e Plano Diretor de Porto Alegre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Na última quarta-feira (04/06) o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB RS) promoveu um debate sobre áreas territoriais protegidas, corredores ecológicos e sua inserção no Plano Diretor de Porto Alegre.
O evento teve como palestrante a bióloga Patrícia Witt, gestora da Reserva Biológica do Lami – José Lutzenberger (SMAM) e os debatedores Karin Potter, bióloga da Metroplan, e Carlos Paganella, promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente.

Para Witt, o reconhecimento público da importância da Reserva Biológica, permitindo a difusão do conhecimento sobre esta biodiversidade única de Porto Alegre, deixa aberto para as gerações futuras novas responsabilidades em termos de preservação ambiental.

A bióloga informou que as reservas biológicas não são abertas ao público, mas isso não significa que as pessoas não possam participar. Ela destacou que a Reserva do Lami cumpre seus objetivos com seu plano de manejo. E também esclareceu sobre o tema Reserva Legal, falando das áreas correspondentes aos imóveis rurais no Brasil, e a questão do uso sustentável de recursos naturais, além da reabilitação e conservação dos processos biológicos.

A bióloga Karin Potter, da Metroplan, destacou que falta comprometimento técnico na hora da produção de laudos destas áreas. “Infelizmente existem técnicos despreparados que informam dados errados. Já ocorreu de encontrarmos uma área com uma Figueira de 100 anos que não constava no laudo”, citou Potter como exemplo.
O debate também abrangeu o tema da Lei da Mata Atlântica. “Existe uma mapa do IBGE que identifica as formações vegetais da Mata Atlântica e isso vale para aplicar principalmente nas áreas da Zona Sul de Porto Alegre, que tem essa característica” disse Witt, destacando ainda o fato e que a região sobre uma expansão imobiliária.

Para o promotor Paganella, a Zona Sul de Porto Alegre é uma região de tensão. “A Restinga, por exemplo, é considerada Mata Atlântica de acordo como mapa do IBGE, no entanto, no licenciamento, o empreendedor não considera isso”, criticou. Para ele, a lei que prioriza o meio ambiente e limita as áreas de construção deveria ser mais respeitada.  “Tive acesso a várias licenças ambientais e nunca vi um técnico contratado por empresários do setor imobiliário fazer este tipo de parecer referente a Lei da Mata Atlântica”, informou.

A proposta do IAB-RS foi ampliar o debate do tema que é bastante atual e polêmico, considerando a discussão em torno das áreas rurais, da alteração do plano diretor e da construção de grandes condomínios nessas zonas.
Participe das programações das Quartas do IAB, que ocorre semanalmente na sede da entidade na Rua General Canabarro n° 363, no centro de Porto Alegre.
IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Outras Notícias

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

Leia Mais →

Primeira fase da requalificação da Avenida 25 de Julho em Flores da Cunha iniciará em maio

Flores da Cunha de cara nova: a partir do mês de maio, a principal via da cidade – que conecta o município de norte a sul – será requalificada. A iniciativa da administração municipal iniciou ainda em 2021, com o lançamento do Concurso Público Nacional “Avenida 25 de Julho”, realizado em parceria com o IAB RS, e apoio do CAU/RS e da ABAP, e resultou em um novo projeto estético e funcional para a Avenida 25 de Julho. Em função das chuvas, a prefeitura informou que a cerimônia de início da obra, com o lançamento da Pedra Fundamental, foi adiada, e nova data será divulgada em breve.

Leia Mais →

50 anos do retorno da democracia em Portugal e colônias africanas é celebrado com exposição no IAB RS

Em 25 de abril de 1974 Portugal retomava o regime democrático, após um longo período de ditadura iniciada em 1933. A chamada Revolução dos Cravos é relembrada, 50 anos depois, por meio de uma exposição organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) e a ADUFRGS Sindical, com apoio do Consulado Português, e curadoria de Airton Cattani e Daniela Fialho, que colecionou 47 cartazes de manifestações distribuídos nas ruas no período da revolução. A exposição segue aberta no Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico, em Porto Alegre), com visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h, até o dia 24 de maio.

Leia Mais →