Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Live do IAB RS #emcasa debate o Mercado Público de Porto Alegre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
"Mercado Público, Patrimônio de Porto Alegre" foi o tema da live do #quartasemcasa do IAB RS desta semana, que contou com as participações de Maria Cristina dos Santos – Cristina Yami, da Congregação em Defesa das Religiões Afro-Brasileiras RS (Cedrab) e presidente da Associação de Adroempreendedorismo ODABÁ-ReafroRS, e Jacqueline Custódio, advogada especialista em Direito Público e coordenadora do Colegiado Setorial e Memória e Patrimônio.Pelo IAB participaram o presidente Rafael Passos e a diretora de comunicação Bruna Tavares.

Há um mês, o lançamento do edital lançado pela prefeitura de Porto Alegre para a concessão do Mercado Público para a administração privada acendeu um alerta sobre este importante patrimônio e de suas características. O descaso do edital com a preservação da identidade cultural está sendo questionada pelo Ministério Público de Contas (MPC) em medida cautelar encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Cristina iniciou a apresentação lembrando que o povo de matriz africana é o grande usuário do Mercado em compras. Para Jacqueline, a preocupação é com o direcionamento de público a partir da concessão para a iniciativa privada. "Temor é para quem será esse Mercado. Que tipo de produto será vendido e para quem?", questiona. Como é hoje, completa Rafael, "o Mercado Público é o lugar mais democrático de compras da nossa cidade, diferentes cores e bolsos compram ali".

O presidente do IAB ainda aponta outras falhas do edital, que não se preocupa com a preservação da cultura negra – o documento da prefeitura reserva somente quatro datas no ano para essas comemorações, limitando e excluindo o povo negro dessa decisão. Para ele, é uma tentativa de invisibilizar essas representações no Mercado Público.

Essa postura escancara o descaso da atual administração municipal com a história do local, já que as datas do Bará do Mercado – 13 e 29 de junho – não constam no edital. "Não é por falta de conhecimento, nem de conversa", alerta. "É um racismo religioso também, deixar datas importantes de fora", critica.

Além deste ponto do edital, a possibilidade de concessão do espaço já preocupa. Jacqueline alerta para a descaracterização do entorno que a privatização pode gerar. E mesmo o acesso ficará prejudicado. "Não vamos ao Mercado só nessas datas (de comemoração). Será que as pessoas se sentirão à vontade de circular num espaço tão elitista?", questiona Cristina.

Na mediação da Bruna surgiu a provocação que muitos fazem quando a privatização é ventilada: "Mercado Público com administração privada, como vamos chamá-lo?".

Para Jacqueline, é preciso que a sociedade tenha informações do que está acontecendo. "É fácil ouvir que mercado está um lixo, sujo, que vai ser bom privatizar para ter alguém para limpar. Mas não sabem que está assim porque o recurso não é repassado. Existe processo de desmanche para poder justificar essa privatização", critica.

O vídeo está disponível na página do IAB RS no facebook.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Outras Notícias

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

Leia Mais →

Primeira fase da requalificação da Avenida 25 de Julho em Flores da Cunha iniciará em maio

Flores da Cunha de cara nova: a partir do mês de maio, a principal via da cidade – que conecta o município de norte a sul – será requalificada. A iniciativa da administração municipal iniciou ainda em 2021, com o lançamento do Concurso Público Nacional “Avenida 25 de Julho”, realizado em parceria com o IAB RS, e apoio do CAU/RS e da ABAP, e resultou em um novo projeto estético e funcional para a Avenida 25 de Julho. Em função das chuvas, a prefeitura informou que a cerimônia de início da obra, com o lançamento da Pedra Fundamental, foi adiada, e nova data será divulgada em breve.

Leia Mais →

50 anos do retorno da democracia em Portugal e colônias africanas é celebrado com exposição no IAB RS

Em 25 de abril de 1974 Portugal retomava o regime democrático, após um longo período de ditadura iniciada em 1933. A chamada Revolução dos Cravos é relembrada, 50 anos depois, por meio de uma exposição organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) e a ADUFRGS Sindical, com apoio do Consulado Português, e curadoria de Airton Cattani e Daniela Fialho, que colecionou 47 cartazes de manifestações distribuídos nas ruas no período da revolução. A exposição segue aberta no Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico, em Porto Alegre), com visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h, até o dia 24 de maio.

Leia Mais →