Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Teatro da OSPA, Direito Autoral e Concurso Público

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O vice-presidente do SAERGS – Sindicato dos Arquitetos do Rio Grande do Sul -, André Huyer, solicitou retificações nos textos relativos às obras de construção do novo Teatro da OSPA e do Multipalco Theatro São Pedro, publicados em 31 de dezembro de 2003 no caderno Perspectivas 2003 . No texto sobre a OSPA, o projeto aparece como sendo assinado pelo arquiteto Ismael Solé. De fato, o projeto é de Solé, mas ele é engenheiro civil. O engenheiro ainda foi citado como um dos autores do projeto do Multipalco, trabalho elaborado pelos arquitetos Júlio Ramos Collares e Dalton Bernardes, que venceram o concurso público organizado há alguns anos pelo Governo do Estado e pelo IAB-RS. A construção do Teatro da OSPA está causando ainda mais polêmica entre os arquitetos. O projeto, avaliado em R$ 10 milhões, não passou por seleção em concurso público. O vice-presidente do IAB-RS, Iran Rosa, criticou a forma como está sendo levado este problema no texto Bisturis, Batutas e Urbanidade , publicado na Revista Aplauso nº 52, de dezembro de 2003, que se encontra à venda nas bancas.
Leia um trecho deste texto:
“Esta é uma operação sem plástica, em que é enxertado um abcesso em forma de caixa de sapatos, em que o tecido urbano é rasgado, gerando desmedida cicatriz e consolidando um verdadeiro nó nesse sistema viário em iminente trombose”. Revista Aplauso nº 52, dezembro de 2003.

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias