Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Dois Projetos de Lei que beneficiam arquitetos estão em andamento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Assessoria de Comunicação do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CONFEA informa que estão tramitando na Câmara dos Deputados dois Projetos de Lei de interesse direto de arquitetos. O primeiro transforma em crime o exercício ilegal da engenharia, arquitetura e agronomia, já que atualmente, pela Lei Federal nº 5.194/66, o exercício ilegal é somente contravenção penal. O segundo, é o Projeto de Lei que regulamenta a profissão do Decorador. Leia mais logo abaixo: Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados aprova projeto sobre exercício ilegal da Engenharia, Arquitetura e Agronomia 1. A Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (15/12) o projeto de lei 6994/02, do deputado Antônio Carlos Mendes Thame, que torna crime o exercício ilegal da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. A decisão foi baseada no parecer favorável do relator, deputado Jovino Cândido (PV/SP), ao qual o CONFEA havia se manifestado apoiando a matéria. O projeto segue para a Comissão de Constituição e Justiça e, posteriormente, para o Plenário. Se aprovado na Câmara, será ainda revisado pelo Senado.
2. Na mesma reunião da Comissão foi concedida vista do projeto de lei 5712/01, que regulamenta a profissão de decorador, ao deputado Pastor Francisco Olímpio (PSB/PE). A matéria retorna à pauta somente em 2005, quando serão retomados os trabalhos das comissões, provavelmente a partir de março. No caso, o parlamentar poderá apresentar voto em separado com emendas ou substitutivo ao texto, ou mesmo optar pela rejeição da proposta. O relator, deputado Vicentinho (PT/SP), emitiu parecer pela aprovação do projeto, apesar da orientação e posicionamento contrários de seu partido.
Informação de Adriana Baumgratz – Da equipe da ACOM do CONFEA
Brasília (DF), quinta-feira, 16 de dezembro de 2004

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →