Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Estudantes de Arquitetura no XVII CBA: conquistando espaços

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Congresso Brasileiro de Arquitetos (CBA) é historicamente, o espaço maior de relacionamento, mobilização e deliberação de propostas entre os profissionais do país. Há muito se estabeleceu como momento de intercâmbio entre profissionais e estudantes. Os diferentes períodos da vida política no país refletiram nas formas de organização de ambos e, por extensão, na sua relação durante os congressos. Em 1976, em São Paulo, mais de cinco mil pessoas participaram do 8° CBA. O último congresso fora realizado em 69, época em que o IAB abrigava diversos movimentos que viviam na clandestinidade. Uma lacuna decorrente da repressão da Ditadura Militar. A partir de 72, os estudantes se reorganizam institucionalmente em nível nacional, fundando a Executiva Nacional dos Estudantes de Arquitetura (ENEA), entidade ligada à UNE. Após quatro anos de espera, realizam seu segundo encontro nacional, em São Paulo, antecedendo o congresso dos arquitetos. A relação entre acadêmicos e profissionais durante o CBA São Paulo seria marcado pela tensão, iniciada no primeiro dia, quando os estudantes reivindicaram seu direito de decisão junto aos grupos de trabalho. A plenária final ocorreu sob protestos dos estudantes, exigindo seu suposto direito a voto.
A abertura ao processo democrático no país é marcada pela criação de novas entidades representativas dos profissionais, assim como por uma maior articulação do movimento estudantil. Desde 76, os estudantes organizam anualmente os encontros nacionais, enquanto os CBA´s são realizados a cada três anos. Ambos os movimentos conquistam mais e maiores espaços de debate e deliberação. A ENEA ganha autonomia em relação à UNE, fundando-se em 1990, a então Federação Nacional dos Estudantes de Arquitetura (FENEA).
No outono de 2003, a 17ª edição do Congresso Brasileiro, realizada no Rio de Janeiro, reuniu cerca de cinco mil participantes debatendo: “Arquitetura face à globalização”. A presença de mais de 2,5 mil estudantes respaldou a representação da FENEA como seu representante. A Federação conquistou espaços junto à organização do evento, apresentando seus projetos, discutindo e encaminhando propostas junto aos arquitetos.
A participação no Congresso iniciou-se ainda antes do seu início. Através do Centro Acadêmico Livre de AU-UFRJ, os estudantes cariocas organizaram um acampamento próximo ao local do evento. Um sistema de transporte direto foi articulado pelo IAB/RJ, junto à Prefeitura do Rio. Foram realizadas, durante o CBA, duas mesas sobre Escritórios Modelo, projeto de extensão estudantil. A FENEA esteve representada ainda nas mesas de abertura e encerramento do evento. Debateu a regulamentação da profissão, apoiando o Projeto de Lei, e seu encaminhamento imediato ao Congresso Nacional. Foi destacado apenas um ponto do documento, referente à representação das escolas de arquitetura.
As divergências foram manifestadas pela moção proposta pela FENEA, sobre o reconhecimento, pelo CBA, dos Escritórios Modelo. Positivamente as diferenças não geraram uma inversão nas relações, sendo preservado o ambiente de diálogo e as diferentes identidades. Rafael dos Passos
Acadêmico da UFRGS
Diretor Geral da FENEA

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Documentário “Vozes da arquitetura Porto Alegrense” encerra programação de aniversário do IAB RS

O último dia da programação especial que comemorou os 76 anos do IAB RS foi marcado pela exibição do documentário “Vozes da Arquitetura Porto Alegrense”. O filme, produzido pela entidade com apoio institucional do CAU/RS, reuniu depoimentos de 19 profissionais, que falaram sobre a profissão e suas percepções envolvendo aspectos como criatividade, coletividade e outros significados. Além da exibição, foram anunciados dois editais de cultura. 

Leia Mais →

NOTA PÚBLICA

As entidades Associação dos Técnicos de Nível Superior de Porto Alegre (Astec), Instituto de Arquitetos do Brasil – Depto Rio Grande do Sul (IAB RS), Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), ONG Acesso Cidadania e Direitos Humanos e Sociedade de Economia do Rio Grande do Sul (SOCECON) entraram com ação ordinária a fim de denunciar irregularidades identificadas no edital e processo eleitoral do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – Biênio 2024/2025. 

Leia Mais →

Outras Notícias

Desafios do planejamento urbano e gestão em Porto Alegre foram temas de debate no IAB RS

A relação envolvendo o setor imobiliário e a administração pública na Capital, bem como os desdobramentos da revisão do Plano Diretor e as eleições para o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA), foram alguns dos tópicos abordados no debate “Planejamento Urbano e Gestão: desafios atuais e perspectivas futuras para Porto Alegre”, que ocorreu no dia 28 de março na sede do IAB RS, em Porto Alegre.

Leia Mais →

Arquiteta Enilda Ribeiro é homenageada em evento do IAB RS

Para comemorar os 76 anos do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS), a entidade planejou uma série com três eventos especiais para debater a profissão, relembrar a história e preservar memórias. Na primeira atividade, a palestra “Acervos em arquitetura e urbanismo – homenagem a Enilda Ribeiro” promoveu o encontro entre o professor da FAUUSP e coordenador da biblioteca da FAUUSP, Eduardo Costa; o membro do conselho consultivo do Centro de Memória CAU/RS, José Daniel Simões; e a copresidente do IAB RS e responsável pelo projeto documental, Bruna Tavares. 

Leia Mais →

IAB RS participa do painel RS Seguro COMunidade no South Summit

A copresidente Clarice Oliveira falou sobre a importância dos Concursos Públicos de Projeto e dos processos participativos que o IAB RS vem implantando junto ao governo do Estado. Durante sua fala, destacou que “o IAB RS desenvolve concursos de projeto urbanístico integrai que tem como um pilar muito importante a participação da comunidade no processo inicial de elaboração do programa de necessidades, que vai constituir as bases do concurso público de projetos”.

Leia Mais →