Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Guia Online mapeia Arquitetura de Porto Alegre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Porto Alegre acaba de ganhar um guia online para preservar a história e memória de seu patrimônio arquitetônico, do clássico ao contemporâneo. Idealizado pelos arquitetos e urbanistas Rodrigo Poltosi e Vlademir Roman, da VRP Arquitetura Estratégica, o Guia Arqpoa  (www.arqpoa.com.br) reúne textos, fotografias e informações sobre 100 obras arquitetônicas, urbanísticas, paisagísticas, históricas e culturais da cidade. O mapeamento parte dos edifícios e espaços públicos constantes na publicação impressa lançada em 2017 (Guia de Arquitetura de Porto Alegre), e possibilita o incremento desta lista inicial com a colaboração de novos autores.O projeto foi desenvolvido a partir do Edital de Chamamento Público 003/2019 do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS), através do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/RS) e de seus autores.

A evolução urbana e arquitetônica da cidade permite vivenciar marcas de sua trajetória. Porto Alegre, porém, era carente de um registro abrangente. “A constatação de que não havia nenhum guia que mostrasse, destacasse e analisasse sua arquitetura nos diversos períodos históricos e estilísticos nos motivou a organizar todo este material. A arquitetura de Porto Alegre não é suficientemente conhecida e valorizada, mesmo por seus habitantes. São Paulo, Rio de Janeiro, Montevidéu, Buenos Aires e até mesmo Pelotas e Caxias do Sul, para ficarmos em exemplos próximos, têm seus guias de arquitetura “, explicam.

Curadoria e processo seletivo
A montagem do Guia levou em consideração os patrimônios já reconhecidos pelo poder público e o conhecimento dos idealizadores do projeto sobre a cidade. De uma lista inicial de 200 espaços, 100 foram selecionados. “A prioridade era divulgar os locais passíveis de visitação, já que o Guia não é direcionado especificamente aos arquitetos e urbanistas, mas principalmente aos moradores, turistas e visitantes da cidade”, explica Rodrigo. E se engana quem acha que o projeto está restrito a edificações. “Gostamos de frisar que além de prédios, há praças e exemplos de paisagismo e urbanismo, como é o caso do IAPI, inspirada no conceito de cidade-jardim”.

Arquitetura, história e estética
Novas e antigas edificações compartilham o mesmo espaço em Porto Alegre, conferindo-lhe uma estética arquitetônica bastante diversa. Esta é apenas uma das constatações dos arquitetos e urbanistas responsáveis pelo projeto. “É bem impressionante a quantidade de prédios antigos que receberam adições de um andar, ou até dois, acima da construção original, como o edifício que abriga a Secretaria da Fazenda”, destaca Vlademir.

Segundo o arquiteto e urbanista, o período modernista é pouco reconhecido, embora tenha contribuído com obras de boa qualidade, como os edifícios Jaguaribe e Esplanada, localizados na região central da cidade. “A Fundação Iberê Camargo, por exemplo, é um patrimônio reconhecido por grande parte da população, mas há todo um período recente do modernismo que precisa ser valorizado”. E complementa: “o objetivo do guia online é aumentar o relacionamento das pessoas com a cidade, fazer com que elas aprendam a olhar e passem a conhecer e valorizar seu patrimônio arquitetônico. Como diz Walter Benjamin, a cidade é um livro de pedras. Se a gente não lê, não a reconhece como cultura e testemunho da história”.

Assessoria de Imprensa IAB/RS
Sabrina Ortácio
(51) 98196.7951
sabrinaortacio@gmail.com
IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Nota pública: Suspensão da urbanização da Fazenda do Arado

A fazenda do Arado é patrimônio ambiental, arqueológico, histórico, cultural, arquitetônico e paisagístico de Porto Alegre, constituindo-se de uma zona primordial para manutenção de espécies da fauna e da flora, sujeita a enchentes e alagamentos por encontrar-se abaixo da cota de inundação do Guaíba. A zona serve como espaço de extravasamento natural do Guaíba, importante de ser preservado. O IAB RS reitera a necessidade de atenção máxima por parte dos governantes, sociedade civil, entidades e instituições às questões ambientais e suas relações com a cidade.

Leia Mais →

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →