Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Evento ocorreu entre os dias 25 e 27 de abril, em Aracaju (SE).

 

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

O objetivo da reunião do COSU, que é um evento reservado aos seus membros, foi discutir as demandas dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo do Brasil e abordar temas pertinentes para a sociedade civil, como a qualidade de vida, o planejamento das cidades, a educação e o desenvolvimento sustentável, bem como assegurar direitos da categoria.

Estiveram presentes, pelo IAB RS, a co-presidente Clarice Oliveira, e os membros do Conselho Natan Franciel Arend, Tiago Holzmann da Silva e Lídia Gomes Rodrigues.

O 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo debateu temas como “O Poder Transformador da Arquitetura”, “Arquitetura no Nordeste na produção do Coletivo de Arquitetos”, “Projetos e execução de obras de arquitetura e urbanismo: 30 anos de atividades”, “Luz: A quarta dimensão da Arquitetura”, e “Desafios na gestão do patrimônio histórico cultural edificado: o caso do Ed. São Pedro/CE”.

O conselheiro Natan Franciel Arend, a co-presidente Clarice de Oliveira, e os conselheiros Tiago Holzmann da Silva e Lídia Gomes Rodrigues, representantes do IAB RS.

 

Representantes dos departamentos do IAB.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Nota pública: Suspensão da urbanização da Fazenda do Arado

A fazenda do Arado é patrimônio ambiental, arqueológico, histórico, cultural, arquitetônico e paisagístico de Porto Alegre, constituindo-se de uma zona primordial para manutenção de espécies da fauna e da flora, sujeita a enchentes e alagamentos por encontrar-se abaixo da cota de inundação do Guaíba. A zona serve como espaço de extravasamento natural do Guaíba, importante de ser preservado. O IAB RS reitera a necessidade de atenção máxima por parte dos governantes, sociedade civil, entidades e instituições às questões ambientais e suas relações com a cidade.

Leia Mais →

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →