Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Junho de 2013: entender o passado para enxergar o futuro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Os desdobramentos das manifestações promovidas no ano de 2013 reverberam ainda hoje em debates e análises acadêmicas, com o intuito de entender as motivações e o impacto no cenário político dos anos quer se seguiram. Esse foi o tema do Seminário Junho de 2013: dez anos depois. Visões sobre o início de um impasse”, idealizado pelo deputado estadual Matheus Gomes e Fundação Lauro Campos e Marielle Franco.

O evento ocorreu no Memorial Luis Carlos Prestes, em Porto Alegre, no dia 1º de julho, e contou com a presença do Luís Gustavo Ruwer, da Federação Anarquista Gaúcha; da coordenadora do SindPRO e militante do PSOL, Vera Guasso; e das copresidentes do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB-RS), Clarice Misoczky e Paula Motta.

Luís Gustavo Ruwer, que é mestrando em Sociologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e em sua pesquisa destaca as questões urbanas e temáticas da periferia. Ele destaca que as movimentações, no entanto, tiveram início antes de junho daquele ano. “As lutas pelo direito à cidade e ocupação do espaço público se destacam em 2011 e 2012, numa grande efervescência cultural com diversos movimentos. São as pessoas que frequentavam eventos e estiveram nessas ações que, logo depois, se manifestaram contra o aumento da passagem em 2013”, relembra.

 

Paula Motta, copresidente do IAB-RS, destacou que é preciso vislumbrar a cidade que queremos

Vera Guasso relembrou outros momentos em que esteve presente como cidadã lutando por seus direitos, com destaque para o período da ditadura no início dos anos 1980 e os movimentos que ocorreram no início dos anos 1990 pedindo o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello. “Será que a esquerda tem um debate sobre esses dois grandes movimentos?”, questionou, ao falar sobre a importância da memória nas lutas sociais. Sobre 2013, Vera relembra que foi produto de uma série de fatores que foram chegando, e é preciso falar sobre eles. “Quem não compreende o que passou não poderá enxergar o futuro”, afirma.

Nos aspectos que envolvem a cidade e sua ocupação, Clarice Misoczky e Paula Motta falaram em nome do IAB-RS. Clarice destacou a questão dos mega eventos e como eles impactam – e excluem – parcelas da população da Capital, fatos que, no passado, contribuíram significativamente para um processo de ruptura do sistema.

“Porto Alegre, ao receber eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, operou na questão do marketing urbano, em que não pode aparecer manifestação ou nada que seja contra. Sobre o transporte, sem um projeto de cidade que priorize o transporte coletivo, se promove uma incidência para essa ruptura”, disse Clarice Misoczky .

Paula Motta, por sua vez, afirma que “a gente precisa vislumbrar a cidade que queremos, para lutarmos dentro dos processos de privatização que nos tiram a oportunidade de viver a cidade e promover lutas sociais”, finaliza.

Por Ricardo Rodrigues – Ortácio Agência de Comunicação / Assessoria de Comunicação IAB RS

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Cerimônia marca o início da construção do Memorial às vítimas da Boate Kiss

O ato foi realizado na manhã do dia 10 de julho, na cidade de Santa Maria, 11 anos após a tragédia. Parentes, amigos, população, entidades e o poder público estiveram presentes no ato, que simbolizou a demolição do prédio que abrigava a boate. O memorial é fruto de um concurso público nacional realizado em 2018 pelo IAB RS e o seu núcleo de Santa Maria, a Prefeitura Municipal de Santa Maria e a Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM).

Leia Mais →

IAB RS retoma editais de cultura

Após uma pausa por conta das enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul, o IAB RS está pronto para a retomada dos editais de cultura. Os contemplados no Edital Galeria Espaço IAB e no Edital de Ocupação Artístico-Cultural serão divulgados na próxima quarta-feira, 10 de julho.

Leia Mais →

Outras Notícias

Exposição “Portugal, 50 anos da Revolução dos Cravos” reabre no IAB RS

Em virtude dos efeitos da crise climática que se abateu sobre Porto Alegre e Rio Grande do Sul, a visitação da exposição “Portugal, 50 anos da Revolução dos Cravos”, inaugurada no dia 25 de abril no IAB RS, foi interrompida. A iniciativa foi reaberta no dia 3 de julho, e segue em cartaz até 31 de julho, com visitação disponível de segunda à sexta, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h30.

Leia Mais →

Nota de falecimento: Emil Bered

Faleceu hoje, 2 de julho, em Porto Alegre, o arquiteto e ex-presidente do IAB RS Emil Bered. As homenagens serão realizadas na capela 3 do Crematório Metropolitano, em Porto Alegre, a partir das 12h, e a cremação será às 17h.

Leia Mais →

IAB relembra manifesto contra A LGBTQIA+fobia

No encerramento do mês do orgulho LGBTQIA+, rememoramos o manifesto lançado há quatro anos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), elaborado pelos arquitetos Natan Arend, Igor Vetyemy e Luiz Sarmento. O IAB reitera seu firme compromisso com a defesa da diferença, da liberdade e dos direitos da comunidade LGBTQIA+. Em 28 de junho, celebra-se o Dia de Luta contra a LGBTQIA+fobia, data que evoca a Revolta de Stonewall em 1969, marco inicial na resistência contra décadas de opressão e criminalização policial da comunidade LGBTQIA+.

Leia Mais →