Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Linha Light da Cerâmica Desconzi reduz peso por metro quadrado.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Seguindo as novas tendências da construção, de buscar materiais mais leves e econômicos, o setor cerâmico aprimorou e criou uma alternativa eficiente, a cerâmica leve, que já é amplamente utilizada em grandes centros como São Paulo, e que agora é desenvolvida com exclusividade aqui no RS pela Cerâmica Desconzi, de Santa Maria, através de sua Linha Light. Os produtos da Linha Light são uma evolução do tradicional tijolo furado de vedação, que teve suas dimensões aumentadas e o peso diminuído. São muitas as vantagens oferecidas pela cerâmica leve, mas a principal é a diminuição do peso da parede, bem como de seu custo, mão-de-obra e tempo de execução, por necessitar de menos peças, já que estas são maiores. Comparando-se a utilização de tijolos comuns de 9 x 14 x 19 cm e de blocos da linha Light, de 14 x 19 x 29 cm em 1 m3, seriam necessárias 417 peças de tijolos comuns, totalizando um peso de 1200 kg, enquanto com blocos da linha Light, seriam necessárias 129 peças, com um peso total de apenas 600 kg. Ou seja, a metade do peso. Para exemplificar a redução de peso por metro quadrado, o engenheiro Paulo Stumm realizou um estudo comparativo entre a cerâmica convencional e a cerâmica leve, levando em consideração dados de um trabalho realizado para um cliente. A redução total em massa naquele trabalho foi de 3.412.294 Kg, o equivalente a 48.747 pessoas de 70 Kg (3,25 vezes o Gigantinho lotado), ou 23.345 carros Gol 1.0 – 16V, ou ainda 68.246 sacos de cimento de 50 Kg. Outras vantagens da Linha Light são: a possibilidade de utilização tanto interna quanto externamente, não havendo restrições para áreas molhadas; a maior resistência a manchas de mofo e umidade; a maior resistência à pressão em conseqüência do uso de blocos maiores; a economia de material, de mão-de-obra e do tempo de execução, em função das maiores dimensões do produto em comparação com os tijolos comuns; a economia de argamassa, em função da diminuição de juntas a serem preenchidas, entre outras vantagens.
Não há restrições para a colocação de quadros, armários e redes de balanço podendo ser usados os tipos de fixação oferecidos no mercado. O custo da parede pronta com cerâmica leve gira em torno de 35% mais baixo que as paredes de gesso acartonado. A execução da parede pode ser efetuada por pedreiros, não havendo a necessidade de contratação de empresas especializadas.
Além de tudo isso, os produtos da Linha Light, devido a seu tamanho diferenciado, trazem maior isolamento acústico e térmico ao interior das habitações.
Entre seus vários produtos, a Indústria Cerâmica Desconzi apresenta excelentes números. Sua produção anual de telhas cerâmicas modelo portuguesa é por volta de 4.500.000 de peças. Seus blocos cerâmicos de diversos tamanhos tem produção por volta de 170.000 m2 anual. E sua meta de crescimento é de 30% para os próximos 12 meses. A empresa conta com uma respeitada carta de clientes, entre os quais grandes construtoras de Santa Maria, Passo Fundo e Porto Alegre, com destaque para Joal Teitelbaum, Sidesa, CFL e Sipar.
Maiores informações no site www.desconzi.com.br (http://www.desconzi.com.br/) . Contatos com os representantes da Cerâmica Desconzi em todo o Rio Grande do Sul pelo fone (55) 211 2300.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Documentário “Vozes da arquitetura Porto Alegrense” encerra programação de aniversário do IAB RS

O último dia da programação especial que comemorou os 76 anos do IAB RS foi marcado pela exibição do documentário “Vozes da Arquitetura Porto Alegrense”. O filme, produzido pela entidade com apoio institucional do CAU/RS, reuniu depoimentos de 19 profissionais, que falaram sobre a profissão e suas percepções envolvendo aspectos como criatividade, coletividade e outros significados. Além da exibição, foram anunciados dois editais de cultura. 

Leia Mais →

NOTA PÚBLICA

As entidades Associação dos Técnicos de Nível Superior de Porto Alegre (Astec), Instituto de Arquitetos do Brasil – Depto Rio Grande do Sul (IAB RS), Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), ONG Acesso Cidadania e Direitos Humanos e Sociedade de Economia do Rio Grande do Sul (SOCECON) entraram com ação ordinária a fim de denunciar irregularidades identificadas no edital e processo eleitoral do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – Biênio 2024/2025. 

Leia Mais →

Desafios do planejamento urbano e gestão em Porto Alegre foram temas de debate no IAB RS

A relação envolvendo o setor imobiliário e a administração pública na Capital, bem como os desdobramentos da revisão do Plano Diretor e as eleições para o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA), foram alguns dos tópicos abordados no debate “Planejamento Urbano e Gestão: desafios atuais e perspectivas futuras para Porto Alegre”, que ocorreu no dia 28 de março na sede do IAB RS, em Porto Alegre.

Leia Mais →

Outras Notícias

Arquiteta Enilda Ribeiro é homenageada em evento do IAB RS

Para comemorar os 76 anos do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS), a entidade planejou uma série com três eventos especiais para debater a profissão, relembrar a história e preservar memórias. Na primeira atividade, a palestra “Acervos em arquitetura e urbanismo – homenagem a Enilda Ribeiro” promoveu o encontro entre o professor da FAUUSP e coordenador da biblioteca da FAUUSP, Eduardo Costa; o membro do conselho consultivo do Centro de Memória CAU/RS, José Daniel Simões; e a copresidente do IAB RS e responsável pelo projeto documental, Bruna Tavares. 

Leia Mais →

IAB RS participa do painel RS Seguro COMunidade no South Summit

A copresidente Clarice Oliveira falou sobre a importância dos Concursos Públicos de Projeto e dos processos participativos que o IAB RS vem implantando junto ao governo do Estado. Durante sua fala, destacou que “o IAB RS desenvolve concursos de projeto urbanístico integrai que tem como um pilar muito importante a participação da comunidade no processo inicial de elaboração do programa de necessidades, que vai constituir as bases do concurso público de projetos”.

Leia Mais →

Arquiteta Enilda Ribeiro é destaque na coluna Almanaque, da Zero Hora

Enilda foi uma das primeiras mulheres a ser diplomada no curso específico em Arquitetura no Rio Grande do Sul. Além e ter lutado pela criação do curso superior de graduação na URFGS, foi presidente do IAB/RS entre 1980 e 1981. “Eu gostaria muito de ter conversado, em algum momento, com ela sobre os desafios que foram enfrentados, tanto no IAB-RS quanto em nível nacional, onde ela articulou a construção de ideias e diretrizes para a formação de um conselho próprio de arquitetura e urbanismo”, declarou a co-presidente do IAB/RS, Bruna Tavares.

Leia Mais →