Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Mensagem do Presidente nacional do IAB Sérgio Magalhães

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Prezados amigos do Conselho Superior do IAB,
prezados colegas Conselheiros-Vitalícios,
caros colegas presidentes dos IABs – Departamentos e Núcleos,

O ano de 2013 foi de muito trabalho para o nosso IAB – e avaliamos que tenha sido bem produtivo.
O IAB, federativo, atuou amplamente por esse Brasil, através dos Departamentos e dos Núcleos, superando as dificuldades – que, todos sabemos, não são poucas nem pequenas. Não obstante, em alguns Estados houve barreiras muito difíceis de serem superadas, o que debilitou alguns Departamentos.
Certamente, vivemos um tempo em que o próprio exercício profissional está debilitado.
A atividade de projeto, que estrutura nossa profissão, tem sido massacrada há décadas.
No âmbito público, a legislação avança para trás e impõe procedimentos anti-cultura. O "fatiamento" do projeto é a regra. Desde 2011, permite-se licitar obras a partir do Anteprojeto, transferindo à empreiteira a tarefa de desenvolver o projeto, independentemente do autor.
Isso se reflete também no setor privado, com projetos em "etapas autônomas" de aprovação legal, de fachadas, de detalhamento, etc. – em um processo desqualificador da arquitetura.
O IAB tem atuado nessa frente de lutas, junto com as demais entidades nacionais de arquitetura e urbanismo (FNA, ABEA, AsBEA e ABAP) e em apoio ao CAU BR, tanto na conceituação do problema como no encaminhamento de propostas. Nesse âmbito, se inclui o esforço de produzir um Documento Conceitual sobre Projeto de Arquitetura que possibilitou recuperar atributos indispensáveis de um Projeto e fundamentar um Escopo de Projetos e uma Tabela de Honorários articulados entre si. A aprovação desse conjunto pelas entidades nacionais de arquitetura permitiu, também, que o CAU BR viesse a promulga-lo como uma orientação única para todos os arquitetos e para os governos.
O debate nacional sobre arquitetura e cidade também esteve presente ao longo do ano.
A realização dos Seminários Q+50, em todas as Regiões do país, organizados pelos Departamentos, foi um amplo sucesso. A publicação dos resultados está em gráfica.
O IAB também esteve presente no debate sobre as cidades, resultante das manifestações de junho. "O Direito à Cidade e o  IAB" foi o documento firmando nossa posição.
Eventos internacionais importantes, como o IV ArquiMemória  e a X Bienal de Arquitetura de SP são referências.
A montagem de um sistema de comunicação, com novo site e demais meios sociais, tem tido bom incremento.
Realizamos três reuniões do Conselho Superior, o que sempre é um esforço importante dos Departamentos e Conselheiros, mas indispensável para a orientação política de nossa entidade.
Atendendo, aliás, determinação do COSU, o IAB apresentou a candidatura do Brasil a sede do Congresso Mundial de Arquitetos UIA 2020.
Mas em abril de 2014 teremos nosso encontro nacional em Fortaleza, no XX Congresso Brasileiro, em organização pelo IAB CE.
Neste ano de 2013 o IAB esteve unido às entidades nacionais de arquitetura e urbanismo. Assumimos a coordenação do CBA – Colégio Brasileiro de Arquitetos, que reúne as cinco entidades nacionais – e a Secretaria Executiva do CEAU – Conselho de Entidades de Arquitetura e Urbanismo, junto ao CAU BR.
Nosso jovem Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU – tem recebido todo o apoio do IAB para o seu fortalecimento e cumprimento de suas metas sonhadas há tanto tempo.
Prezados colegas,
nesta newletter (clique aqui para acessar), encontrarão outras informações bem como desdobramentos de cada assunto a que queiram se aprofundar.
Ficam, então, os agradecimentos a todos os colegas Conselheiros pelo trabalho desempenhado em prol da arquitetura e do IAB. Aos colegas que encerraram seus mandatos, o muito obrigado por essa mais etapa. Aos colegas que iniciam novos mandatos, seja no COSU ou nos Departamentos, também o agradecimento pela disponibilidade de enfrentar tal desafio – certos de que é dessa sucessão de esforços que o nosso Instituto se faz grande e forte.
Os melhores votos para que o ano de 2014 seja muito produtivo, com alegria e saúde. E com arquitetura e urbanismo de qualidade!
Forte abraço,
Sérgio Magalhães, também em nome da Direção Nacional do IAB
IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Nota pública: Suspensão da urbanização da Fazenda do Arado

A fazenda do Arado é patrimônio ambiental, arqueológico, histórico, cultural, arquitetônico e paisagístico de Porto Alegre, constituindo-se de uma zona primordial para manutenção de espécies da fauna e da flora, sujeita a enchentes e alagamentos por encontrar-se abaixo da cota de inundação do Guaíba. A zona serve como espaço de extravasamento natural do Guaíba, importante de ser preservado. O IAB RS reitera a necessidade de atenção máxima por parte dos governantes, sociedade civil, entidades e instituições às questões ambientais e suas relações com a cidade.

Leia Mais →

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →