Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Metrô em Porto Alegre incluído no PAC

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Sofia Cavedon (PT), participou nesta quarta-feira (16/2), em Brasília do Ato de Lançamento do Programa de Aceleração Econômica (PAC) da Mobilidade Urbana, que terá o metrô de Porto Alegre incluído.

Para Sofia o encontro realizado entre a comitiva de lideranças gaúchas, com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o ministro das Cidades, Mário Negromonte, finalmente resolveu o conflito entre os projetos Portais da Cidade e Linha do Metrô na Capital. A vereadora informa que o Governo Municipal reordenou o projeto Portais, que agora será integrado a Zona Norte da cidade, deixando de competir com o metrô, que será prioridade. “E o importante é que o consenso chegou com unidade política”, destaca a presidente da Câmara.

Sofia ressalta que Porto Alegre, por já ter construído e apresentado ao Governo Federal, há mais de um ano, um projeto básico da linha do metrô, está muito avançada em relação aos demais municípios, garantindo com isso os investimentos para as obras. “Serão R$ 2,4 milhões, que através de projetos, serão investidos na linha do metrô”.

Projeto

O trajeto proposto ao Ministério do Planejamento é de 15 quilômetros, saindo do Terminal Triângulo até a avenida Azenha. As inscrições para os projetos iniciam na segunda-feira (21/2), e irão até 3 de abril. A divulgação dos selecionados será dia 12 de junho.

Os projetos podem incluir sistemas de transporte sobre pneus, como corredores de ônibus exclusivos e de Veículos Leves sobre Pneus (VLP/BRT), e também sistemas sobre trilhos, como trens urbanos, metrôs e Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).

Programa

O programa investirá R$ 18 bilhões — R$ 6 bilhões de investimento direto da União e R$ 12 bilhões por meio de financiamento — para ampliar a capacidade de locomoção e melhorar a infraestrutura do transporte público nas grandes cidades. A expectativa é de beneficiar diretamente 39% da população do País que vive regiões metropolitanas.

Os 24 municípios do PAC Mobilidade foram divididos em três grupos. O primeiro é formado por capitais de regiões metropolitanas com mais de três milhões de habitantes e corresponde a 31% da população brasileira. As nove cidades desse grupo são Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Recife, Fortaleza, Salvador e Curitiba. No segundo grupo, estão municípios com população entre um e três milhões de habitantes — corresponde a 4% da população do País e o grupo três é voltado para cidades de 700 mil a um milhão de habitantes e também corresponde a 4% da população brasileira.

Seleção

Os projetos devem ser apresentados pelos estados e/ou municípios seguindo critérios pré-estabelecidos para enquadramento, como, por exemplo, a garantia de sustentabilidade operacional dos sistemas, a compatibilidade entre a demanda e os modais propostos e a adequação às normas de acessibilidade.

Além desses critérios, serão priorizados projetos que beneficiem áreas com população de baixa renda, que já contem com projeto básico pronto e que tenham situação fundiária regularizada.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Presidência

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Documentário “Vozes da arquitetura Porto Alegrense” encerra programação de aniversário do IAB RS

O último dia da programação especial que comemorou os 76 anos do IAB RS foi marcado pela exibição do documentário “Vozes da Arquitetura Porto Alegrense”. O filme, produzido pela entidade com apoio institucional do CAU/RS, reuniu depoimentos de 19 profissionais, que falaram sobre a profissão e suas percepções envolvendo aspectos como criatividade, coletividade e outros significados. Além da exibição, foram anunciados dois editais de cultura. 

Leia Mais →

NOTA PÚBLICA

As entidades Associação dos Técnicos de Nível Superior de Porto Alegre (Astec), Instituto de Arquitetos do Brasil – Depto Rio Grande do Sul (IAB RS), Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), ONG Acesso Cidadania e Direitos Humanos e Sociedade de Economia do Rio Grande do Sul (SOCECON) entraram com ação ordinária a fim de denunciar irregularidades identificadas no edital e processo eleitoral do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – Biênio 2024/2025. 

Leia Mais →

Outras Notícias

Desafios do planejamento urbano e gestão em Porto Alegre foram temas de debate no IAB RS

A relação envolvendo o setor imobiliário e a administração pública na Capital, bem como os desdobramentos da revisão do Plano Diretor e as eleições para o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA), foram alguns dos tópicos abordados no debate “Planejamento Urbano e Gestão: desafios atuais e perspectivas futuras para Porto Alegre”, que ocorreu no dia 28 de março na sede do IAB RS, em Porto Alegre.

Leia Mais →

Arquiteta Enilda Ribeiro é homenageada em evento do IAB RS

Para comemorar os 76 anos do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS), a entidade planejou uma série com três eventos especiais para debater a profissão, relembrar a história e preservar memórias. Na primeira atividade, a palestra “Acervos em arquitetura e urbanismo – homenagem a Enilda Ribeiro” promoveu o encontro entre o professor da FAUUSP e coordenador da biblioteca da FAUUSP, Eduardo Costa; o membro do conselho consultivo do Centro de Memória CAU/RS, José Daniel Simões; e a copresidente do IAB RS e responsável pelo projeto documental, Bruna Tavares. 

Leia Mais →

IAB RS participa do painel RS Seguro COMunidade no South Summit

A copresidente Clarice Oliveira falou sobre a importância dos Concursos Públicos de Projeto e dos processos participativos que o IAB RS vem implantando junto ao governo do Estado. Durante sua fala, destacou que “o IAB RS desenvolve concursos de projeto urbanístico integrai que tem como um pilar muito importante a participação da comunidade no processo inicial de elaboração do programa de necessidades, que vai constituir as bases do concurso público de projetos”.

Leia Mais →