Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Seminário Q+50 – Participação, Planejamento e Projeto em discussão no segundo dia do Seminário Quitandinha

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O segundo dia do seminário Quitandinha, realizado entre 5 e 7 de abril na cidade de Rio Grande (RS) teve como pauta “Participação, Planejamento e Projeto”. A mediação da primeira mesa redonda foi do arquiteto e urbanista gaúcho Clóvis Ilgenfritz da Silva, que salientou a importância e o marco que foi seminário Quintadinha , realizado nos anos 60.
O arquiteto argentino radicado em Recife Roberto Guione (PE) abriu sua fala dizendo que a casa é um produto, um objeto de consumo, mas também pode ser vista como um processo que permite a reintegração social da população mais necessitada, cansada de ter condições mínimas de moradia.  Guione acredita que quando pensamos a moradia como produto, pensamos nos autores independentes, pensamos nas famílias que vão financiar esse produto, e também nas normas e condições de fazer a moradia. Os arquitetos muitas vezes entram neste processo fazendo o projeto dentro das condições possíveis. Para ele, fazer cidades e moradias é integrar as culturas, pessoas e serviços, com planejamento. “Assim, a ideologia é fundamental neste processo de pensar a cidade”, observou Guione.
Julio Dornelles, Coordenador Geral da Federação das Associações de Municípios do RS (Famurgs), trouxe para o seminário temas urbanos dos municípios gaúchos. Ele informou que a FAMURS tem um sistema de rodízio com prefeitos, que traz uma visão mais ampla da administração das cidades.  Dornelles citou ações como assessoria técnica aos municípios e o núcleo de projetos e convênios para ajudar na elaboração de planos municipais. Recentemente a FAMURS fez uma pesquisa com novos prefeitos no Estado apontando que as cidades enfrentam problemas com habitação, saúde, saneamento. Para enfrentar esses problemas, os municípios com até cinco mil habitantes contam exclusivamente com recursos do Governo Federal. “Eles não têm receita própria para planejar esses investimentos”, destacou. Os recursos próprios municipais, na melhor das situações está próximo aos 5% para investimento em todas as áreas, por isso a dependência total da união.
O arquiteto Demetre Anastassakis (RJ) abordou a habitação prêt-à-porter e a ineficácia do direito do consumidor dentro do tema habitação. Estamos avançando na habitação prêt-à-porter rumo à industrialização, mas estamos muito longe de ter um direito de consumidor justo para as famílias. Ele também aproveitou para fazer uma breve análise de projetos como Vila Kennedy e Cidade de Deus, que para ele, são modelos importados que trouxeram uma  ideologia segregacionista reforçada pelo regime militar. “Para o governo da época o formato de Vila era inapropriado, porque incentivava o convívio e a troca de ideias, ou seja, um sistema visto como comunista”, afirmou. Anastassakis criticou que depois desses modelos, o Brasil passou para a construção de prédios em grande escala, deixando de lado projetos intermediários de moradia.  Sobre o modelo Minha Casa Minha Vida, o arquiteto diz que é inadequado a adoção de padrões e sua repetição indiscriminada, e lamenta a imposição destes modelos à população.  “Além de tudo, são construções caras, isso é crueldade”, opinou. “A arquitetura é a felicidade do bem viver”, acrescentou Anastassakis, citando frase do ex presidente Lula em um evento sobre habitação.
Roberto Ghione
Arquiteto pela Universidad Nacional de Córdoba, Argentina, especializado em Historia e Crítica da Arquitetura. Trabalhou junto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e na Direção de Planejamento Urbano da Municipalidade de Córdoba. Tem escritório em Recife e atua em projetos com diversas premiações.
Julio Dorneles
Teólogo e historiador, especialista em Administração Pública, Coordenador-geral da Federação das Associações de Municípios do Estado do Rio Grande do Sul – FAMURS, com atuação na área da saúde, do saneamento e do meio ambiente na região metropolitana de Porto Alegre.
Demetre Anastassakis
Arquiteto e Urbanista pela UFRJ em 1973, pós graduação em planejamento urbano e regional com larga experiência e premiações em projetos para habitação popular e reurbanização de favelas. Ex Presidente do IAB RJ e do IAB nacional. Vice Presidente do SINAENCO RJ.

Clique nos nomes dos palestrantes e acesse as apresentações realizadas no Semináro:
Julio Dorneles
Demetre Anastassakis

Confira outras notícias sobre o Seminário:
Seminário Q+50 – Sergio Magalhães fala sobre Habitação e a Cidade Democrática
Seminário Q+50 – Mesa redonda aborda Moradia Brasileira

Abertura do Q+50 reúne arquitetos de todo o Brasil em Rio Grande
Seminário Q+50 traz palestra sobre Planejamento e Participação – o caso de Rosario, Argentina

Parceiros:

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Documentário “Vozes da arquitetura Porto Alegrense” encerra programação de aniversário do IAB RS

O último dia da programação especial que comemorou os 76 anos do IAB RS foi marcado pela exibição do documentário “Vozes da Arquitetura Porto Alegrense”. O filme, produzido pela entidade com apoio institucional do CAU/RS, reuniu depoimentos de 19 profissionais, que falaram sobre a profissão e suas percepções envolvendo aspectos como criatividade, coletividade e outros significados. Além da exibição, foram anunciados dois editais de cultura. 

Leia Mais →

NOTA PÚBLICA

As entidades Associação dos Técnicos de Nível Superior de Porto Alegre (Astec), Instituto de Arquitetos do Brasil – Depto Rio Grande do Sul (IAB RS), Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), ONG Acesso Cidadania e Direitos Humanos e Sociedade de Economia do Rio Grande do Sul (SOCECON) entraram com ação ordinária a fim de denunciar irregularidades identificadas no edital e processo eleitoral do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – Biênio 2024/2025. 

Leia Mais →

Desafios do planejamento urbano e gestão em Porto Alegre foram temas de debate no IAB RS

A relação envolvendo o setor imobiliário e a administração pública na Capital, bem como os desdobramentos da revisão do Plano Diretor e as eleições para o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA), foram alguns dos tópicos abordados no debate “Planejamento Urbano e Gestão: desafios atuais e perspectivas futuras para Porto Alegre”, que ocorreu no dia 28 de março na sede do IAB RS, em Porto Alegre.

Leia Mais →

Outras Notícias

Arquiteta Enilda Ribeiro é homenageada em evento do IAB RS

Para comemorar os 76 anos do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS), a entidade planejou uma série com três eventos especiais para debater a profissão, relembrar a história e preservar memórias. Na primeira atividade, a palestra “Acervos em arquitetura e urbanismo – homenagem a Enilda Ribeiro” promoveu o encontro entre o professor da FAUUSP e coordenador da biblioteca da FAUUSP, Eduardo Costa; o membro do conselho consultivo do Centro de Memória CAU/RS, José Daniel Simões; e a copresidente do IAB RS e responsável pelo projeto documental, Bruna Tavares. 

Leia Mais →

IAB RS participa do painel RS Seguro COMunidade no South Summit

A copresidente Clarice Oliveira falou sobre a importância dos Concursos Públicos de Projeto e dos processos participativos que o IAB RS vem implantando junto ao governo do Estado. Durante sua fala, destacou que “o IAB RS desenvolve concursos de projeto urbanístico integrai que tem como um pilar muito importante a participação da comunidade no processo inicial de elaboração do programa de necessidades, que vai constituir as bases do concurso público de projetos”.

Leia Mais →

Arquiteta Enilda Ribeiro é destaque na coluna Almanaque, da Zero Hora

Enilda foi uma das primeiras mulheres a ser diplomada no curso específico em Arquitetura no Rio Grande do Sul. Além e ter lutado pela criação do curso superior de graduação na URFGS, foi presidente do IAB/RS entre 1980 e 1981. “Eu gostaria muito de ter conversado, em algum momento, com ela sobre os desafios que foram enfrentados, tanto no IAB-RS quanto em nível nacional, onde ela articulou a construção de ideias e diretrizes para a formação de um conselho próprio de arquitetura e urbanismo”, declarou a co-presidente do IAB/RS, Bruna Tavares.

Leia Mais →