Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Projeto Vila Flores foi tema da Quarta no IAB

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Na quarta-feira (10/08) o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB RS) recebeu os participantes do coletivo que compõe o Projeto Vila Flores.Os participantes conferiram a apresentação do projeto e sua experiência em participar da 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza que ocorre entre 28 de julho e 27 de novembro.

O Projeto Vila Flores vem acontecendo ao longo de 6 anos e por muitas mãos, devendo ser descrito com uma lógica que o inscreve no tempo e guia seu partido arquitetônico, pela perspectiva da vida que hoje nele pulsa.


Datado de 1928, localizado na antiga região industrial na várzea do Rio Guaíba, Porto Alegre, o conjunto de edificações não apenas permitiu como inspirou o Vila Flores. A semente de um espaço compartilhado, adequado ao desenvolvimento de atividades colaborativas, já estava no projeto original de Joseph Lutzenberger, pela diversificação dos tamanhos das unidades destinadas ao uso misto e pela concepção dos espaços de uso comum.

O Conjunto VF é formado por dois prédios de três pavimentos e um galpão de alvenaria, possuindo um pátio interno. As edificações são parte do Inventa´rio do Patrimônio Cultural de Bens Imóveis do Bairro Floresta, inseridas em área de interesse cultural da cidade.

"Ocupar, trabalhar, viver e conviver são as bases para o processo de readequação do conjunto arquitetônico, que está listado como interesse cultural para o patrimônio da cidade. O projeto vem sendo desenhado de maneira processual e colaborativa, desde 2011, quando o conjunto arquitetônico foi aberto para a comunidade com a intenção de tornar-se um centro de cultura, educação e economia criativa, de ouvidos abertos para a construção de uma ideia coletiva", informou João Felipe Wallig, gestor de obras do VF.

Devido a essa vitalidade e efervescência criativa o projeto Vila Flores é o representante gaúcho na 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza, compondo o pavilhão brasileiro, que tem como destaque a mostra Juntos, com curadoria do arquiteto e urbanista Washington Fajardo, que selecionou 15 projetos como representantes do país.

A edição de 2016 da Bienal tem como tema Reporting From the Front – liderada pelo arquiteto chileno Alejandro Aravena (vencedor do prêmio Pritzker 2016) com a proposta provocativa de convocar o mercado para ações mais criativas, sugerindo projetos mais humanos e que destaquem questões como moradia, mobilidade e sustentabilidade.

O Vila Flores possui uma associação responsável pela gestão cultural – Associação Cultural Vila Flores – ACVF (Administração: João Wallig Neto, Samantha Fuchs Wallig, Ana Marisa Skavinsky; zeladoria e manutenção: Amável Amaral; gestão de obras: João Felipe Wallig, Pablo Urquiza; gestão cultural: Antonia Wallig, Aline Bueno; colaboradores curatoriais: Joel Grigolo, Marcelo Monteiro, Marcia Braga, Mario de Ballenti, Marcio Machado, Vanessa Berg, Fabio Schmidt).

Confira os grupos que formam o Coletivo Vila Flores:

arquitetura e urbanismo: AC Arquitetura / Goma Oficina / Panitz Bicca / Geração Urbana

artes visuais e audiovisuais: Coletivo Ameixa / Estúdio Hybrido / Ateliê de Cerâmica / Ateliê do Pátio

design: Surto Criativo / S.A. Design

moda: Estúdio Hybrido / Humanus

música: Armazém Sonoro

teatro: Caixa do Elefante Teatro de Bonecos

gastronomia: Café Minéraux / Bici Café

cultura digital: Matehackers Hackerspace

educação e formação: Escola Conexo / ONG Mulher em construção

empreendedorismo social: 1% / Colibrii

produção cultural: Joner Criações e Reflexões

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias