Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Arquitetura, um Direito dos Cidadãos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Este título parece atual. Não é. É antigo e foi extraído de um documento da Ordem de Arquitetos de Portugal. E tem sentido. Em 1973, o Governo Português editou um Decreto tornando a Arquitetura livre. Portanto, qualquer pessoa poderia exercer a profissão do Arquiteto. Claro, não se poderia esperar outra atitude de um governo ditatorial. Um ano antes da Revolução dos Cravos, uma medida desta natureza tinha certamente um conteúdo e um objetivo. Atender o apelo popular, ou talvez melhor dito “populista”. O objetivo governamental era, também, fazer com que a Arquitetura fosse um direito dos cidadãos, sem preocupação com a qualidade e a formação profissional. Claro, era um direito dos cidadãos que porventura quisessem praticar, livremente, os atos dos Arquitetos. O Governo de Portugal, o ditatorial, “no apagar das luzes” tomara a decisão de liberar a arquitetura para todos os interessados nesta prática profissional, mesmo sem a formação universitária específica. Havia, desta forma, abandonado definitivamente o entendimento de que Arquitetura era um Ato Próprio dos Arquitetos. Mais tarde, nos anos 1990, o Parlamento Português finalmente convenceu-se de que a Arquitetura era, além de um Direito dos Cidadãos, um Direito peculiar dos Arquitetos, adquirido pela formação universitária em Curso de Nível Superior. No contexto da época, Portugal pleiteava ingressar na União Européia e deveria se adequar à legislação do Parlamento Europeu sobre o exercício das profissões e, dentre elas, a do Arquiteto. Não só regulamentou por lei a profissão, exigindo o curso superior de Arquitetura, como criou a Ordem dos Arquitetos de Portugal. Tal regulamentação legal estabelece, hoje, a independência profissional, a auto-gestão e a co-responsabilidade em proporcionar aos cidadãos uma Arquitetura de qualidade como Direito de todos. E, no Brasil, o que está faltando? Uma decisão do Governo e do Congresso Nacional. Os dois Poderes da República são responsáveis pela iniciativa e as providências de regulamentar a profissão do Arquiteto e Urbanista. Desta obrigação não poderão se omitir. Se o Tratado do MERCOSUL entrar em vigor e se for instalado o Parlamento dos Países do CONE SUL, o Brasil seria instado a tomar rápidas providências para regulamentar a profissão do Arquiteto e Urbanista de forma independente. Os arquitetos argentinos, uruguaios e os paraguaios não aceitariam ficar submetidos às decisões internas dos atuais Conselhos multi-profissionais do Brasil. Não aceitariam tratar de assuntos de Arquitetura e de Urbanismo, examinados em Plenários onde todas as profissões tecnológicas deliberam em matérias de sua competência, mas, também e inclusive, em matérias das demais profissões sobre as quais não têm atribuições. Nós, Arquitetos e Urbanistas brasileiros, depois de uma expressiva vitória no Senado Federal, que aprovou por unanimidade, em 24 de novembro de 2004, o Projeto de Lei nº 347/2003, contamos com a compreensão das autoridades do Poder Executivo e da Câmara dos Deputados de que a questão não é apenas de Direito e, sim, uma questão de constitucionalidade. A Constituição estabelece que o princípio maior da nacionalidade é o da Democracia. Os Arquitetos e Urbanistas têm, pois, o direito de auto-gestão da própria profissão e têm o direito de votar e de ser votados em eleições diretas para escolher os seus representantes nos seus próprios Conselhos de Arquitetura e Urbanismo. A representatividade não será através das Entidades de Classe e das Escolas de Arquitetura, que é um sistema equivocado do ponto de vista da Constituição Federal. Serão eleições diretas como às da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.
Os Arquitetos e Urbanistas têm o dever de tratar nos Conselhos de Arquitetura e Urbanismo sobre as questões dos Direitos dos Cidadãos a serviços tecnológicos qualificados e o de zelar pelo aprimoramento do exercício profissional, regulando o comportamento ético à altura dos compromissos com o desenvolvimento profissional e do desenvolvimento nacional.
Ainda que tardiamente, Senhor Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e Senhores Deputados Federais, esperamos o cumprimento das medidas legais indispensáveis para o compromisso maior da Democracia e com o desenvolvimento da Arquitetura e do Urbanismo. Tomem em definitivo as providências indispensáveis para a regulamentação da profissão do Arquiteto e Urbanista. Este é o apelo sincero dos Arquitetos e Urbanistas do Rio Grande do Sul e do Brasil. Contamos com os Senhores, desde logo, em nome do desenvolvimento da profissão e da Arquitetura e do Urbanismo como Direitos dos Cidadãos.
Arq. José Albano Volkmer
Presidente IAB-RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

NOTA PÚBLICA SOBRE OS PROCESSOS DE IMPUGNAÇÃO NAS ELEIÇÕS PARA O CMDUA.

O IAB-RS expressa preocupação em relação à ausência de registro dos pedidos de impugnação apresentados pelo instituto no âmbito do processo eleitoral das entidades de classe ligadas ao planejamento urbano no Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental (CMDUA). Conforme o cronograma estabelecido no edital 006/2023, utilizando os critérios estipulados no item 2.11 do referido edital, foi emitido um documento elencando 23 entidades que não demonstram caráter de atividades relacionadas ao planejamento urbano. Isso ocorreu após análise apropriada e indicação da regularidade dessas entidades para participação nas eleições do CMDUA.

Leia Mais →

Arquitetos vencedores do concurso de requalificação do Lago Joaquina apresentam projeto

Na tarde desta quarta-feira (10), os arquitetos e urbanistas do escritório OCRE, vencedores do Concurso Público Nacional de Arquitetura da Paisagem para Requalificação do entorno do Lago Joaquina Rita Bier, receberam a premiação de R$50 mil, assinaram o contrato de realização do projeto executivo e apresentaram a proposta vencedora para membros da Administração Municipal e comunidade.

Leia Mais →

Revelados os vencedores do Prêmio IAB-RS etapa estadual

Durante a Noite da Arquitetura, evento promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS), foram revelados os vencedores do prêmio IAB-RS José Albano Volkmer para as turmas de 2022. O evento foi marcado, também, pela posse do conselho do CAU/RS para o triênio 2024-2026.

Leia Mais →

Outras Notícias

IAB-RS assina acordo para consultoria no programa RS Seguro COMunidade

O Governador do Estado, Eduardo Leite, lançou, na manhã do dia 15 de dezembro, o programa RS Seguro COMunidade, no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Desenvolvido no âmbito do RS Seguro, a iniciativa integra o eixo voltado para políticas sociais preventivas e transversais, cujo foco de atuação são os territórios em situação de vulnerabilidade socioeconômica e com indicadores elevados de crimes violentos letais e intencionais, consumados ou tentados. O o IAB-RS realizará três concursos nacionais, em que serão selecionados projetos urbanísticos integrados para três localidades: Umbu, Rubem Berta e Santa Tereza.

Leia Mais →

ARQUITETOS DE PORTO ALEGRE VENCEM CONCURSO QUE IRÁ REQUALIFICAR LAGO JOAQUINA RITA BIER EM GRAMADO

Na noite desta quarta-feira (13/12) foi realizada em Porto Alegre a cerimônia de divulgação dos vencedores do “Concurso Público Nacional de Arquitetura da Paisagem para Requalificação do entorno do Lago Joaquina Rita Bier em Gramado, RS”, promovido pela Prefeitura Municipal de Gramado (RS) com organização do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento do Rio Grande do Sul (IAB-RS) e apoio da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP) e do IAB-RS Núcleo Hortênsias. Os grandes vencedores da noite foram os arquitetos e urbanistas Thiago Yuuki Kajiwara, Ananda Maciel Oliveira e Diego Flamia, do escritório OCRE Arquitetura, de Porto Alegre.

Leia Mais →

Prêmio IAB-RS recebe inscrições até o dia 13 de dezembro

Arquitetos e urbanistas das turmas de 2022 têm até as 23h59 do dia 13 de dezembro para inscrever o seu trabalho de conclusão de curso (TCC) no prêmio IAB-RS José Albano Volkmer, edição 2023. A iniciativa, concebida em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS), premiará as ideias mais inovadoras e seus projetos inspiradores.

Leia Mais →

Resultado do Julgamento do Concurso de Arquitetura da Paisagem para Requalificação do entorno do Lago Joaquina Rita Bier será divulgado no dia 13/12

A Prefeitura de Gramado (RS) e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB RS) promovem na quarta-feira (13/12) a cerimônia de divulgação do resultado do julgamento das propostas para o “Concurso Público Nacional de Arquitetura da Paisagem para Requalificação do entorno do Lago Joaquina Rita Bier em Gramado, RS”. Haverá transmissão ao vivo pelo canal do IAB RS no YouTube, diretamente da sede do IAB RS, em Porto Alegre, a partir das 19 horas, com a participação de membros do Executivo Municipal de Gramado.

Leia Mais →