Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Casa inteligente começa a ganhar mercado matéria publicada no Jornal do Comércio de 08/09/03

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

por Karen Viscardi
Jornal do Comércio, 8/9/2003 A elaboração de projetos residenciais deve levar em consideração toda a infra-estrutura que a evolução tecnológica exige. Esta necessidade não se restringe a unidades de alto padrão, em função da democratização de serviços de telecomunicações e da questão da segurança. É o primeiro passo para a chamada “casa inteligente”, com integração de sistemas, utilização de novas tecnologias, combinação de equipamentos e softwares adequados às necessidades dos proprietários, seja através de controle remoto, telefone ou computador. No Rio Grande do Sul, o mercado começa a despertar para esta necessidade. Segundo o representante da Associação Brasileira de Automação Industrial no Estado, Eber Roberto da Silva, “é preciso prever caminhos para a rede de cabeamento, do contrário, será preciso fazer adaptações que terão custo, além do transtorno”. As possibilidades de integração são múltiplas. Na área de segurança, com alarmes, monitoramento, circuito fechado de televisão e controle de acesso. No entretenimento, é possível simplificar operação de home theater, áudio e vídeo distribuídos, televisão por assinatura e controle de iluminação. Para as pessoas que trabalham em casa, a tecnologia reúne acesso a telefonia e redes. Também ar condicionado e aquecimento, portas e cortinas automáticas.
Em Porto Alegre, a Clave, Incorporações e Construções, especializada em projetos de condomínios residenciais de alto padrão, na zona Sul de Porto Alegre, projetou as 21 casas de um condomínio residencial em construção na Zona Sul, com projeto de infra-estrutura para automação residencial.
Neste projeto, os futuros proprietários terão pronta toda a infra-estrutura para automação residencial, utilizando de acordo com as necessidades. Há até a possibilidade de controle de acesso por biometria digital. Neste caso, o proprietário cadastra as impressões digitais no sistema e utiliza de acordo com as necessidades. Exemplos: o dedo polegar pode ser cadastrado para significar autorização de abertura de porta sem chave, o anular pode ser cadastrado para indicar pânico.
Toda a rede de instalação é centralizada num armário. Geralmente localizado numa área central da residência, comanda e reúne todos os cabos de entrada e saída que integram todas as tomadas da casa. O tamanho é variável, numa média de 80 centímetros por 80 centímetros, depende dos equipamentos que irá conter, pois pode agregar ainda modem para ADSL, central telefônica ou alarme.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →