Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Legado dos Planos Diretores foi tema de abertura do Ciclo de Debates do IAB RS

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O Ciclo de Debates sobre o Plano Diretor promovido pelo IAB RS teve início na noite da quarta-feira (21/06) com a participação das arquitetas Célia Ferraz de Souza e Maria Soares de Almeida. Elas apresentaram a palestra “Legado dos Planos Diretores: 1914 e 1959”, buscando reflexões sobre o processo que modernizou a cidade.

“ O Plano Geral de Melhoramentos de Porto Alegre de 1914, elaborado pelo engenheiro-arquiteto João Moreira Maciel, orientou a marcha da modernização da cidade, propondo, pela primeira vez de forma organizada e abrangente, os melhoramentos gerais e deixando traços na sua estrutura urbana, que traduzem, hoje, a própria identidade de Porto Alegre”, destacou Célia.

Ela acredita, que na época, o Partido Republicano Riograndense (PRR) influenciou os técnicos e engenheiros que adotaram a doutrina positivista. “Os políticos queriam também que se melhorasse as condições da cidade. O PRR tinha essa preocupação. A prefeitura tinha que se organizar para prestar esse serviço, porque não havia nada organizado. E começaram, trouxeram do Rio de Janeiro pessoas com preparo, isso já desde a década de 1890. E estudaram os problemas, distribuição da água, esgoto, o saneamento. A Redenção, por exemplo, recebia enxurradas, qualquer chuva, a água da Independência descia e não tinha escoamento suficiente, então ficava um banhado. Por volta de 1912, resolveram criar uma comissão de melhoramentos, para a preparação do Plano”, informou Célia Ferraz de Souza.
 


A arquiteta Maria Soares de Almeida destacou a modernização e identidade que estão presentes nas obras que vão da Avenida Borges de Medeiros à Avenida Farrapos e da canalização do riacho Ipiranga ao Parque Farroupilha, para citar aqui algumas das maiores referências de Porto Alegre. Ela também lembrou do trabalho de Arnaldo Gladosch, engenheiro-arquiteto, que foi contratado em 21 de dezembro de 1938 pelo prefeito José Loureiro da Silva, para realizar o Plano Diretor da Cidade de Porto Alegre. “ Esse Plano contém diretrizes relativas ao saneamento e expansão da cidade, orientação e regulamento do traçado das vias de comunicação, distribuição dos espaços livres, e ampliação da área portuária”, explicou Almeida.

“O primeiro Plano Diretor de Porto Alegre é de 1959, quando o prefeito era José Loureiro da Silva. Nele foram lançadas diretrizes para o sistema viário de Porto Alegre, algumas das quais até hoje vêm sendo obedecidas, como o alargamento das principais radiais da cidade ou, até mesmo, a criação delas. A Terceira Perimetral, por exemplo, em toda a sua extensão, foi pensada por Loureiro lá em 1959”, destacou a arquiteta Maria Soares de Almeida.

De acordo com Rafael Passos, presidente do IAB RS, o objetivo do Ciclo é subsidiar o processo de revisão dos planos diretores municipais e, em particular, a revisão do PDDUA de Porto Alegre. “Até o final do ano, estaremos discutindo, em algumas das “Quarta no IAB”, diversos temas relacionados com planos diretores de cidades”, adiantou.

A proposta do IAB RS é iniciar uma série histórica sobre os planos de Porto Alegre e seus legados para a cidade. Em seguida, o foco será o tema da gestão, abordando, entre outros, os conselhos municipais de desenvolvimento urbano e o sistema de planejamento. Na sequência, será tratada a questão do uso e ocupação do solo associada com as estratégias delineadas no PDDUA.

Por fim, serão debatidos ainda alguns instrumentos específicos como os de financiamento da cidade e temas de interesse geral. No último mês do ciclo de debates será realizado o seminário Planejamento da Cidade Sustentável.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Outras Notícias

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

Leia Mais →

Primeira fase da requalificação da Avenida 25 de Julho em Flores da Cunha iniciará em maio

Flores da Cunha de cara nova: a partir do mês de maio, a principal via da cidade – que conecta o município de norte a sul – será requalificada. A iniciativa da administração municipal iniciou ainda em 2021, com o lançamento do Concurso Público Nacional “Avenida 25 de Julho”, realizado em parceria com o IAB RS, e apoio do CAU/RS e da ABAP, e resultou em um novo projeto estético e funcional para a Avenida 25 de Julho. Em função das chuvas, a prefeitura informou que a cerimônia de início da obra, com o lançamento da Pedra Fundamental, foi adiada, e nova data será divulgada em breve.

Leia Mais →

50 anos do retorno da democracia em Portugal e colônias africanas é celebrado com exposição no IAB RS

Em 25 de abril de 1974 Portugal retomava o regime democrático, após um longo período de ditadura iniciada em 1933. A chamada Revolução dos Cravos é relembrada, 50 anos depois, por meio de uma exposição organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) e a ADUFRGS Sindical, com apoio do Consulado Português, e curadoria de Airton Cattani e Daniela Fialho, que colecionou 47 cartazes de manifestações distribuídos nas ruas no período da revolução. A exposição segue aberta no Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico, em Porto Alegre), com visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h, até o dia 24 de maio.

Leia Mais →