Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Nota de Falecimento: Roberto Serge

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Por Pablo Benetti  *   

Roberto Segre
Italo, argentino, cubano e brasileiro, Roberto Segre é um condensado das lutas, esperanças e injustiças de nosso século. Nascido em Itália, sua família foge do nazismo e vira argentino. Formado em arquitetura em Buenos Aires, a maré revolucionaria cubana o leva em 1963 para a ilha onde constrói uma sólida carreira universitária. Seu olhar esta moldado pela visão de uma America Latina , única grande e solidaria , e sua contribuição teórica tem este norte.Poucos detém o conhecimento da arquitetura latino americana que Segre detinha e plasma em obras que-embora contemporâneas – já nasceram clássicas e leituras  obrigatórias, seu  America Latina fim de milênio , é uma referencia deste pensamento.   
Sua constante atividade de crítico de arquitetura  lhe rende o convite para vir ao Brasil em 1994, sua quarta pátria se soma as anteriores, Itália , Argentina e Cuba  que nunca abandonou e ama com carinho, Segre cidadão do mundo é de todas elas e acima delas , quando perguntado respondia que era ítalo-argentino-cubano-brasileiro numa soma infinita dos lugares, lembranças e memórias que forjaram sua personalidade.
Em terras brasileiras a Universidade Federal  do Rio de Janeiro, através da sua Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, tem o enorme privilegio de contar com suas aulas na graduação e na pós graduação, professor titular concursado, presta ao cargo seu prestigio e valoriza com sua prática a categoria de titular. Seu curso de arquitetura latino americana fazia enorme e justificado sucesso.
De uma vitalidade e entusiasmo impar , Segre consegue em pouco tempo ser reconhecido como pesquisador do CNPQ, em volta dele jovens arquitetos, certamente nascidos longe das guerras e revoluções que ele viveu, encontram no mestre uma referencia segura. Sua pesquisa sobre o Palácio Gustavo Capanema deve produzir em breve uma das maiores e mais consistentes analises onde este momento fundacional da arquitetura moderna brasileira que  terá no livro a ser publicado um registro impar.
Inquieto e antenado, Bob como gostava de ser chamado , procura na sua pesquisa no Brasil utilizar as mais recentes ferramentas de computação, isto o aproxima de jovens arquitetos e alunos da faculdade que encantados com seu conhecimento e curiosidade criam e mantém ate hoje um dos grupos de pesquisa mais vitais do Programa de Pós Graduação em Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo FAU – UFRJ;
Precocemente aposentado aos 70 anos por força de uma lei ignorante, e ainda tenho muito a contribuir é recontratado como professor visitante , a final quem seria tão burro de deixar de fora tamanho talento e conhecimento.Hoje na sua caminhada matinal foi surpreendido por uma moto que o atropelou causando –lhe a morte.Arquitetos , sonhadores, professores, alunos, colegas do mundo inteiro que o conheceram pessoalmente ou pelos seus livros e palestras estão de luto ,  a aqueles que tivemos a sorte e o privilegio de trabalhar junto com ele nos queda a lembrança sempre presente de um inquieto pesquisador , fonte inesgotável de consultas e acima de tudo um velho camarada .Adeus .

* Pablo Benetti é professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Presidente Comitê Técnico / Plano Diretor UFRJ 2020

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias