Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Patrimônio Profissional – artigo do arquiteto Abraham Lincoln

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O arquiteto Abraham Lincoln, do IAB-RS Região Basalto, de Nova Prata, redigiu um texto intitulado “Patrimônio Profissional”. Leia abaixo: Patrimônio Profissional Apesar do patrimônio ser algo que buscamos ao longo de nossas vidas, existe sempre, e não é raro, a possibilidade de perdê-lo de uma hora para outra. É claro que a perda pode ser traduzida por uma razão inerente a nossa vontade, o que torna ainda mais dolorosa a perda do patrimônio. Mas há um certo patrimônio que não é mensurável, não é quantificado em números ou valores. É o patrimônio que temos dentro de nós e, no nosso caso, é aquilo que adquirimos ao longo de anos de estudo e de vivência na profissão. É o patrimônio profissional. É isso mesmo. A nossa profissão é o único patrimônio que temos e que é inteiramente intocável pelos outros. Podemos perder tudo, mas “o fato de sermos arquitetos” não perderemos por vontade alheia. Até mesmo depois de morrermos, o nosso patrimônio continua sendo valorizado. Pois o que estamos assistindo nos dias de hoje é o maior ultraje feito contra nós como profissionais que somos. Estão nos roubando de dentro de nós a capacidade de sermos o que somos. Arquitetos. Estão nos tirando aos poucos aquilo que é inerente ao nosso estado profissional. Não demorará e seremos, talvez, meros compositores de fachada. Hoje nos tiram o direito sobre um item da nossa profissão que está lá no canto. Mas é nosso. E amanhã? O que será que vão nos tirar? Talvez não me deixem escolher sequer a cor da casa do meu filho.
Qual será o ponto que temos que atingir para que acordemos como entidade e como profissionais?
Estão nos roubando aquilo que temos de mais valioso em nós. A nossa profissão. Ou alguém já sabe como se vive sem uma profissão?
Ou acordamos agora ou não será mais preciso acordar.
E, se sabemos que sozinho somos pequenos.
Há, obrigatoriamente, a necessidade de nos aliarmos contra tudo e todos que nos roubam descaradamente o nosso patrimônio maior.
Há, necessariamente, a obrigação de defendermos a nossa profissão como sendo o estado maior de nossas vidas.
Há, no mais nobre dos instintos, a grandeza de valorizarmos a arquitetura.
Há, na maior grandeza, o nobre instinto de nos valorizarmos dentro da arquitetura.
Arqº Abraham Lincoln
IAB Basalto

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias