Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Seminário CAU apresenta Carta de Porto Alegre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Fórum de Entidades de Arquitetura no RS (IAB-RS, AsBEA-RS, AAI Brasil/RS, FNA no RS) organizou no Estado, nos dias 24, 25 e 27 de setembro, o sétimo seminário regional sobre a implantação e funcionamento do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU).

O encontro é uma ação promovida pelo Colégio Brasileiro de Arquitetos e Urbanistas em diversas regiões do país e visa reunir profissionais em âmbito nacional para planejar o CAU, no qual o projeto de Lei 4413/2006 está em fase final de tramitação no Congresso Nacional.

O Instituto dos Arquitetos do Brasil, departamento do Rio Grande do Sul, sediou esta edição que teve como tema “Qualidade e Eficiência”.

A programação proposta contemplou a participação de representantes de entidades, dos Conselheiros da Câmara de Arquitetura do Crea-RS, dos coordenadores de Câmaras Especializadas de Arquitetura de todo o país, de representantes de instituições de ensino, além dos acadêmicos e profissionais interessados em contribuir para a construção do CAU.

A palestra sobre ‘Qualidade e Eficiência de um Conselho Profissional’ do consultor organizacional Ronaldo Gonçalves Soares abriu o encontro no dia 24 de setembro.

O seminário também promoveu o aprofundamento do debate sob a forma de oficinas, divididas em três grupos temáticos como Fiscalização, Registro e Estrutura e Gestão, em conjunto com um painel que permitiu uma longa conversa com o Dr. Air Fagundes, presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS.

O deputado federal Luís Carlos Busato esteve presente no evento e fez um relato da tramitação do projeto de Lei 4413/2006. De acordo com ele, o PL deve ser votado ainda este ano pela Câmara e encaminhado ao Senado.

Desta edição do Seminário resultou um documento concreto denominado “Carta de Porto Alegre” com diretrizes de ação sobre fiscalização, registro e estrutura e gestão do CAU. Acima de tudo, o seminário apontou que a quebra de paradigmas atuais é a base para a estruturação do novo conselho dos arquitetos e urbanistas.

Veja a integra da “Carta de Porto Alegre”.

TRANSIÇÃO, IMPLANTAÇÃO E FUNCIONAMENTO
SEMINÁRIO CAU – PORTO ALEGRE – QUALIDADE E EFICIÊNCIA
Forum de Entidades de Arquitetura no RS (IAB-RS, AsBEA-RS, AAI Brasil/RS e FNA-RS)

CARTA DE PORTO ALEGRE

O Fórum de Entidades de Arquitetura no RS (IAB-RS, AsBEA-RS, AAI Brasil/RS, FNA no RS) organizou em Porto Alegre, nos dias 24, 25 e 27 de setembro, na sede do IAB-RS (Rua Gal. Canabarro, 363 – Centro) o seminário regional “QUALIDADE E EFICIÊNCIA” promovido pelo COLÉGIO BRASILEIRO DE ARQUITETOS E URBANISTAS – CBA, para debate sobre a “TRANSIÇÃO, IMPLANTAÇÃO E FUNCIONAMENTO” do CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

O tema central do seminário “qualidade e eficiência” foi abordado a partir da discussão dos itens:
• CONCEITOS: Eficiência, eficácia e paradigmas.
• QUALIDADE: Movimento em busca da excelência.
• PROPOSTAS: Etapas, métodos e ferramentas.

O Modelo de Excelência em Gestão CONSIDERA como Critérios: Liderança, Estratégias e planos, Profissionais, Sociedade, Informações e conhecimento, Pessoas, Processos e Resultados.

O Seminário apontou a necessidade urgente da elaboração do projeto de gestão do novo conselho:
a) processos principais: registro, acervo técnico, direito autoral, responsabilidade técnica (RRT), fiscalização, código de ética e conduta, tabela de honorários, plenárias e comissões, e composição e representação;
b) Processos de apoio: administração, financeiro, jurídico, eventos, comunicação;
c) Planejamento Estratégico.

A criação do CAU deve considerar a quebra de PARADIGMAS. O novo conselho deve refletir a necessidade de avançar adequando-se às atuais necessidades dos arquitetos e da sociedade, e projetando seu futuro desenvolvimento.

Para o período de transição é necessário o mapeamento dos processos atuais e a descrição e padronização dos procedimentos, desde seu início de acordo com as normativas, determinando uma gestão de excelência com relação aos PROCESSOS, GESTÃO DE PESSOAS, PROCEDIMENTOS e RESULTADOS, com Avaliação dos Indicadores e Gestão de Resultados em atendimento aos profissionais e sociedade.
O método básico para a gestão dos projetos considera:
a) Planejamento
b) Capacitação
c) Execução de projetos
d) Verificação de resultados
e) Ação para padronização

O trabalho desenvolvido no Seminário “QUALIDADE E EFICIÊNCIA” foi realizado em grupos temáticos e concluiu:

FISCALIZAÇÃO
• Promover campanha informativa e educativa de comunicação do CAU para os profissionais arquitetos, comunidade, administrações. Campanha Nacional de Valorização da Arquitetura.
• Desenvolver banco de dados e sistema de informação de qualidade e integrar cadastro do CAU com sistemas de registro municipais, estaduais e federais.
• Promover a fiscalização focada em todas as atividades técnicas dos arquitetos e urbanistas e não apenas as edificações.
• Fiscalizar por amostragem, por denúncia e, principalmente, por meio de ações específicas e publicadas sobre atividades técnicas dos arquitetos e urbanistas.
• Investir na formação de um corpo de fiscais qualificados, gerenciados por profissionais arquitetos e urbanistas.
• Criar instrumentos que facilitem a colaboração de todos os profissionais e entidades nas ações de fiscalização da profissão.
• Estruturar a fiscalização fora da sede através de escritórios regionais.
• Realizar convênios com administrações e órgãos públicos para fiscalizar através dos processos existentes de tramitação das nossas atividades (prefeituras, secretarias, Procom, MP, etc.).
• Articular ações conjuntas de fiscalização junto ao MEC (cursos de arquitetura, atribuições, restrições e títulos profissionais) e ao Judiciário (laudos, avaliações e perícias de profissionais da área).
• Fiscalizar administrações e órgãos públicos para garantir que seja um arquiteto e urbanista o responsável pelas atividades inerentes à profissão nestas instâncias.
• Promover ação para garantir que somente o arquiteto seja habilitado para desenvolver projetos arquitetônicos e outras atribuições com sombreamento indevido.
• Promover ação forte junto às administrações para informar a equivalência da RRT com a ART e dos demais documentos do CREA com os previstos no CAU (atestados, cerificados).
• Registrar uma única tabela de honorários profissional.
• Punir com rigor os maus profissionais que desrespeitam a profissão e a sociedade.
• Punir com rigor o exercício ilegal da profissão.

REGISTRO
• Criar base nacional unificada de Registro on-line.
• Registrar empresas/sociedades de arquitetura com seus objetos e responsáveis técnicos, além do corpo técnico funcional com cargos e salários.
• Criar departamento de registro e cadastro com pessoal qualificado e municiado por ferramentas tecnológicas de última geração.
• Coordenar e organizar de maneira eficaz a transição dos dados do CREA para o CAU: cadastros, ART/RRT, atestados, vistos, currículos universitários e outros.
• Cadastrar entidades exclusivas de arquitetos e também as mistas (priorizando as primeiras), instituições de ensino, administrações.
• Consolidar o RRT como documento único para cada serviço técnico, integrando: registro da atividade, extrato do contrato, certificado de conclusão, visto de atestado.
• Utilizar o RRT como fonte de dados.

ESTRUTURA e GESTÃO
• Realizar Planejamento Estratégico.
• Capacitar as pessoas.
• Organizar banco de dados.
• Investir em tecnologia para a qualificação dos processos.
• Padronizar processos.
• Verificar resultados.
• Criar grupos não-deliberativos para a discussão de atividades técnicas e ações de fiscalização relacionados aos campos de atuação, com a participação de entidades, instituições, etc.
• Criar estruturas mínimas para a gestão por regiões.
• Prever a terceirização e profissionalização de atividades.
• Contratar assessorias especializadas: jurídica, comunicação, administrativo, gestão em qualidade, parlamentar, contábil, etc. para ajudar o CAU na sua implantação.
• Promover a transparência e democracia em todos os atos do CAU.
• Transparência: todos os dados do CAU devem ser acessíveis e divulgados para os profissionais (com muito poucas exceções, ética, dados pessoais…).
• Buscar instrumentos que garantam a representação plural dos arquitetos e urbanistas na composição do CAU.

A QUEBRA DOS PARADIGMAS atuais é a base para a estruturação do novo conselho dos arquitetos e urbanistas.

O CBA e as coordenadorias das Câmaras de Arquitetura terão papel primordial neste processo e o PLANEJAMENTO E A GESTÃO PROFISSIONAL são fundamentais para a construção do CAU desde o período de transição.

O Forum de Entidades de Arquitetos no RS visa, com este documento, colaborar com a construção do CAU em conjunto com os resultados dos demais seminários promovidos pelo CBA e será divulgado amplamente á comunidade profissional.

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →

Outras Notícias

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

Leia Mais →

Primeira fase da requalificação da Avenida 25 de Julho em Flores da Cunha iniciará em maio

Flores da Cunha de cara nova: a partir do mês de maio, a principal via da cidade – que conecta o município de norte a sul – será requalificada. A iniciativa da administração municipal iniciou ainda em 2021, com o lançamento do Concurso Público Nacional “Avenida 25 de Julho”, realizado em parceria com o IAB RS, e apoio do CAU/RS e da ABAP, e resultou em um novo projeto estético e funcional para a Avenida 25 de Julho. Em função das chuvas, a prefeitura informou que a cerimônia de início da obra, com o lançamento da Pedra Fundamental, foi adiada, e nova data será divulgada em breve.

Leia Mais →

50 anos do retorno da democracia em Portugal e colônias africanas é celebrado com exposição no IAB RS

Em 25 de abril de 1974 Portugal retomava o regime democrático, após um longo período de ditadura iniciada em 1933. A chamada Revolução dos Cravos é relembrada, 50 anos depois, por meio de uma exposição organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) e a ADUFRGS Sindical, com apoio do Consulado Português, e curadoria de Airton Cattani e Daniela Fialho, que colecionou 47 cartazes de manifestações distribuídos nas ruas no período da revolução. A exposição segue aberta no Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico, em Porto Alegre), com visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h, até o dia 24 de maio.

Leia Mais →

Na mídia: Diretora adjunta de comunicação do IAB RS, Karolina Silva participou de bate-papo sobre mobilidade e mudanças climáticas, na TVE

O tema mobilidade urbana e mudanças climáticas, cada vez mais urgente em todas as esferas de debate, foi tema do programa Rodar, da TVE RS, apresentado por Pati Salvadori, na noite do dia 25 de abril. O bate-papo contou com a presença da diretora de comunicação adjunta do IAB RS, karolina Silva, e da ciclista e ativista Carol Strüssmann.

Leia Mais →