Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

A HORA É GRAVE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), coerente com sua trajetória em defesa do direito à cidade e à arquitetura para todos os brasileiros, manifesta seu repúdio à forma como os gravíssimos problemas nacionais e mundiais têm sido tratados, em uma escalada de descaso, incompetência e vertiginosa destruição de direitos duramente construídos em longos anos de luta.

A hora brasileira é grave, sobretudo ao se somar a pandemia que assola o mundo. São ainda incalculáveis as consequências de sua proliferação nas áreas desprovidas de saneamento, sem moradias adequadas e carentes de serviços básicos de saúde.

A situação supera há muito a divergência ideológica. Trata-se de uma crise humanitária, e que demanda firmes posições humanistas, comprometidas com todo o povo brasileiro, em especial com os mais pobres, sempre os mais vulneráveis.

Não podemos assistir, silenciosos, ao descalabro de governantes fazendo pouco caso de normas sanitárias imprescindíveis, propondo reformas econômicas que degradam ainda mais as frágeis condições de vida dos mais pobres, sem nenhum vislumbre de recomposição da capacidade criativa e produtiva do país, incentivando a destruição ambiental e estimulando o ódio aos que não compõem sua claque.

É urgente que os recursos públicos sejam dirigidos, de modo competente, para organizar, instrumentalizar e qualificar a saúde pública, preparando todas as cidades e regiões não só para este momento crucial, mas para atender dignamente, diuturnamente, todas as pessoas.

A educação pública e de qualidade deve estar ao alcance de todos, pois um povo educado e crítico superará as crises de cabeça erguida, solidário e atuante.

É urgente que programas habitacionais, de saneamento e de mobilidade sejam implantados a partir de projetos de alta qualidade, ouvidas as comunidades, partícipes de seu futuro.

Todas essas ações consolidam-se no território, em escalas diversas e com aportes sociais distintos. Esse é o campo de trabalho dos arquitetos e urbanistas, em que podemos contribuir de forma eficaz para a sociedade brasileira.

O avanço de uma das mais impactantes pandemias de nossa história recente evidencia, de forma inconteste, a incompatibilidade entre os interesses e modos de atuação das instituições privadas e o bem comum.

Portanto, urge retomar o caráter público do Estado, derrubando o teto de gastos, redirecionando investimentos e promovendo justiça fiscal, a fim de garantir ao conjunto da sociedade o direito a ter direitos, sobretudo o direito à vida.

Anistia e prorrogação de prazos para cobranças por serviços básicos, empréstimos bancários e financiamentos habitacionais, a exemplo da iniciativa tomada pelo governo francês. Em um país com uma crescente população de trabalhadores informais e precarizados, como é o Brasil, a hora é de garantir as condições de sobrevivência face ao quadro de avanço do vírus.

Por esses motivos, o IAB vem a público exigir que Governo Federal, Estados e Municípios, Legislativo e Judiciário unam esforços para o enfrentamento da grave situação em que nos encontramos, em absoluto respeito às normas democráticas e aos direitos civis. Essas ações promoverão trabalho e dignidade, e farão prosperar um país generoso.

Brasil, 18  de março de 2020

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →

Outras Notícias

Nota pública em apoio às familias atingidas pelas enchentes no RS

O IAB-RS manifesta solidariedade às famílias atingidas pelas inundações e enchentes no Rio Grande do Sul. Os eventos de chuvas extremas estão se mostrando uma realidade com recorrência no nosso estado. O momento pede a soma de esforços de todos os setores da sociedade para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

Leia Mais →

IAB RS participa da 178ª reunião do COSU

O correu em Aracaju, nos dias 22 e 24 de abril, o 1º Seminário Nacional de Arquitetura e Urbanismo do estado de Sergipe (ArqUrb.SE). Na sequência, entre os dias 25 e 27 de abril, foi realizada a 178ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), com abrangência nacional. Os dois eventos foram promovidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Sergipe (IAB-SE) com apoio do IAB Nacional. O IAB RS esteve presente na reunião.

Leia Mais →

Primeira fase da requalificação da Avenida 25 de Julho em Flores da Cunha iniciará em maio

Flores da Cunha de cara nova: a partir do mês de maio, a principal via da cidade – que conecta o município de norte a sul – será requalificada. A iniciativa da administração municipal iniciou ainda em 2021, com o lançamento do Concurso Público Nacional “Avenida 25 de Julho”, realizado em parceria com o IAB RS, e apoio do CAU/RS e da ABAP, e resultou em um novo projeto estético e funcional para a Avenida 25 de Julho. Em função das chuvas, a prefeitura informou que a cerimônia de início da obra, com o lançamento da Pedra Fundamental, foi adiada, e nova data será divulgada em breve.

Leia Mais →

50 anos do retorno da democracia em Portugal e colônias africanas é celebrado com exposição no IAB RS

Em 25 de abril de 1974 Portugal retomava o regime democrático, após um longo período de ditadura iniciada em 1933. A chamada Revolução dos Cravos é relembrada, 50 anos depois, por meio de uma exposição organizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) e a ADUFRGS Sindical, com apoio do Consulado Português, e curadoria de Airton Cattani e Daniela Fialho, que colecionou 47 cartazes de manifestações distribuídos nas ruas no período da revolução. A exposição segue aberta no Solar do IAB (Rua General Canabarro 363, Centro Histórico, em Porto Alegre), com visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h, e das 14h30 às 17h, até o dia 24 de maio.

Leia Mais →