Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

ANDIAMO – PRESÍDIO NOS CAMINHOS DE PEDRA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

From: José Albano Volkmer Sent: Saturday, December 02, 2006 7:42 AM To: Nestor José Foresti Subject: Andiamo: Turismo no Caminho dos Presídios Nestor, Imaginemos como seria a divulgação no ORIUNDI do Projeto “Caminhos dos Presídios”. “Venha a Bento Gonçalves e conheça a cultura da Contravenção”. O Roteiro iniciaria com uma visita a uma Cantina de Vinho nos porões fétidos do Presídio nos “Projeto Caminhos de Pedra”, provando vinhos produzidos pelos contraventores, sendo as uvas esmagadas a tiros de escopetas e rajadas de metralhadores. O roteiro também incluiria visitas a um enorme Presídio no Vale dos Vinhedos, ao lado da Vinícola Miolo, assim como transformaria os diversos “Castelos Medievais”, que caracterizam hoje a arquitetura de várias atuais vinícolas, em “Casas de Correção”, “Colônias Penais”, “Delegacias de Polícia” e esconderijos da Contravenção. Os turistas, além de viajarem no “Trem Maria Fumaça”, seriam assaltados por presidiários evadidos do Projeto “Caminhos dos Presídios”, tanto nas Estações de Bento Gonçalves, como nas de Garibaldi e Carlos Barbosa, sendo que todos – estrangeiros e nacionais – seriam tomados como reféns, para exigirem do Prefeito de Bento Gonçalves a construção de presídios, também, em Tuiutí e ao lado da Igreja Matriz de Santo Antônio, no centro da Cidade. Este é o perfil que está sendo construído para Bento Gonçalves, em breve. Por mais que o Governo do Estado tenha oferecido este belo projeto para Gramado e Canela, gentilmente estes dois Municípios declinaram da aceitação e preferiram optar pelo Planejamento Estratégico do desenvolvimento sustentável do Turismo Cultural, Ambiental, Paisagístico e de intercâmbio internacional. Bento Gonçalves parece estar optando pelo turismo da contravenção, começando na região do “Caminhos de Pedra” e não do “Vale dos Vinhedos”, na “FENAVINHO” e nem ao lado das indústrias de móveis. Aliás, o Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Bento Gonçalves deveria optar por investimentos, também, em Charqueadas, pois a contravenção paga bem e sem Nota Fiscal! Desculpa o sarcasmo e a ironia, mas está tudo errado, Nestor. É, portanto, o momento do “Tudo ou Nada”. Vamos construir uma Campanha gigantesca e veemente, para inviabilizarmos este projeto do Estado em “parceria” com o Município de Bento Gonçalves. Andiamo, Albano

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias