Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Arquiteta Célia Ferraz apresenta palestra sobre Plano Geral de Melhoramentos de Porto Alegre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

No próximo dia 22 de março, a partir das 19 horas, acontece a palestra e sessão de autógrafos do livro “Plano Geral de Melhoramentos de Porto Alegre: o plano que orientou a modernização da cidade”, de Celia Ferraz de Souza. A publicação da editora Armazém Digital está em sua segunda edição revisada e ampliada. Para a autora, o Plano Geral de Melhoramentos de Porto Alegre de 1914, elaborado pelo engenheiro-arquiteto João Moreira Maciel, orientou a marcha da modernização da cidade, propondo, pela primeira vez de forma organizada e abrangente, os melhoramentos gerais e deixando traços na sua estrutura urbana, que traduzem, hoje, a própria identidade de Porto Alegre. A implantação do Plano de Melhoramentos, feita em diversos tempos, mostra o papel efetivo desse plano. Da década de 1920 à de 1990, a cidade contou com obras provenientes desse plano, no centro da cidade, no seu limite e nas áreas periféricas, sempre representando as marcas da modernização. Modernização e identidade que estão presentes nas obras que vão da Avenida Borges de Medeiros à Avenida Farrapos e da canalização do riacho Ipiranga ao Parque Farroupilha, para citar aqui algumas das maiores referências de Porto Alegre. Assim, partindo de determinadas permanências na cidade, lançadas por um plano urbanístico do passado e implantados ao longo dos anos, a autora busca compreender o papel desse plano no processo que modernizou a cidade. O livro refere-se não só aos avanços do urbanismo em Porto Alegre, destacando-a como uma das primeiras cidades a apresentar um plano urbanístico de caráter geral, mas também ao inicio da trajetória de modernização que vai transformar e marcar a estrutura urbana da cidade ao longo do século XX. Por ter como característica dois momentos importantes de um mesmo processo, o trabalho está dividido em duas partes: a primeira refere-se à concepção do Plano no contexto da época; e a segunda corresponde à sua fase de implantação. Sobre a palestrante: Celia Ferraz de Souza é arquiteta pela Universidade Mackenzie, SP, mestre em Planejamento Urbano, pelo PROPUR–UFRGS, e doutora em Arquitetura e Urbanismo, pela FAU-USP. Professora na Faculdade de Arquitetura da UFRGS e no PROPUR. Atua em pesquisa na área da história da Cidade e do Urbanismo. Publicou livros como Porto Alegre e sua Evolução, com Doris Maria Müller, Imagens Urbanas, com Sandra Jatahy Pesavento e Contrastes Regionais e Formações Urbanas, além de outros. Pertence a rede nacional de pesquisa Urbanismo no Brasil e coordena os grupos de pesquisa “Urbanismo Brasileiro-RS” e “Cidades do Brasil Meridional: Espaço e Tempo”.

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias