Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Concurso Público Nacional de Estudos Preliminares de Urbanismo, Paisagismo e Arquitetura para a Orla Noroeste, em Vitória, Espírito Santo.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
A Prefeitura Municipal de Vitória – PMV, entidade PROMOTORA, e o Departamento Espírito Santo do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB-ES, entidade ORGANIZADORA, instituem o Concurso Público Nacional de Estudos Preliminares de Urbanismo, Paisagismo e Arquitetura para a Orla Noroeste, em Vitória-ES, de acordo com Regulamento próprio e nos termos da Lei Nº. 8.666/93.

OBJETO DO CONCURSO
O presente Concurso tem por objeto a seleção, em etapa única, dentre as Propostas apresentadas, da concepção urbanística, paisagística e arquitetônica  mais adequada para as intervenções previstas pela PMV para região denominada “Orla Noroeste”, localizada no município de Vitória, ES.
A Proposta vencedora será o ponto de partida para os Projetos Executivos de um programa de intervenções pontuais de extensão variada na região, através de um conceito integrador: o passeio contínuo pela Orla Noroeste.
A Área do Concurso abrange aproximadamente 760.000 m² para os quais serão elaboradas as Propostas, e inclui terrenos de propriedade particular, para os quais as propostas funcionarão como referência para o seu eventual desenvolvimento, em atendimento ao interesse público.
O Contrato com o Vencedor do Concurso tem um valor total estimado em R$ 2.300.000,00 (Dois Milhões e Trezentos mil Reais) e poderá abranger a totalidade ou parte do conteúdo da Proposta vencedora, assim como poderá ocorrer em prazos que podem incluir etapas, a critério da Prefeitura Municipal de Vitória, e seu valor estimado se refere apenas à área do Concurso de propriedade pública, para a qual serão elaborados os projetos executivos e exclui os terrenos mencionados no item 1.2.
Este Edital, contendo as regras gerais do concurso, prazos e condições mínimas de participação;
O Regulamento do concurso, onde são detalhadas as condições e instruções de participação, tais como formatos de desenhos e outras condições pertinentes ao bom entendimento das propostas e homogeneização de dados, bem como as condições para a avaliação das propostas e demais diretrizes ao trabalho do júri;
O Termo de Referência, onde são expostas as diretrizes e as necessidades da agente PROMOTORA a serem obedecidas na concepção das Propostas;
A Minuta do Contrato a ser estabelecido entre a equipe vencedora do Concurso e a PROMOTORA, com escopo dos serviços, valores e prazos definidos, incluindo-se os projetos complementares.
Mais informações :  www.concursoorlanoroeste.com.br

IAB - RS

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Nota pública: Suspensão da urbanização da Fazenda do Arado

A fazenda do Arado é patrimônio ambiental, arqueológico, histórico, cultural, arquitetônico e paisagístico de Porto Alegre, constituindo-se de uma zona primordial para manutenção de espécies da fauna e da flora, sujeita a enchentes e alagamentos por encontrar-se abaixo da cota de inundação do Guaíba. A zona serve como espaço de extravasamento natural do Guaíba, importante de ser preservado. O IAB RS reitera a necessidade de atenção máxima por parte dos governantes, sociedade civil, entidades e instituições às questões ambientais e suas relações com a cidade.

Leia Mais →

Na mídia: IAB RS participa de reportagem da Folha de São Paulo sobre reconstrução do RS

A copresidente do IAB RS, Clarice Misoczky de Oliveira, concedeu entrevista para reportagem da Folha de São Paulo. O ponto central foi a reconstrução do RS. “A questão habitacional é mais dramática. Há municípios no Vale do Taquari, como Muçum e Roca Sales, que se desenvolveram em áreas de encostas. Cidades como Santa Tereza em que parte das casas estão em áreas de inundações. Precisamos construir com segurança”, disse.

Leia Mais →

MANIFESTO IAB RS PARA A RECONSTRUÇÃO DO RS

Considerando a enorme tragédia causada pelos efeitos da crise climática e pelo descaso do poder público com o planejamento urbano e regional sustentável na promoção de cidades justas, igualitárias e ecologicamente  equilibradas, a Comissão Cidades/IAB RS, por meio deste, manifesta a necessidade de atenção às questões referentes às diferentes escalas de planejamento, arquitetura e urbanismo para reconstrução das cidades do Rio Grande do Sul, aqui agrupadas em dois grandes grupos: (A) Planejamento Urbano e Regional e (B) Moradia Digna.

Leia Mais →

Outras Notícias

COMUNICADO DO IAB RS SOBRE O ESTADO DE CALAMIDADE CLIMÁTICA

O momento é grave e compreendemos que enquanto Instituto temos um trabalho de articulação de impacto a médio prazo, sendo provocadas e estruturadas redes que auxiliem nas questões habitacionais e de reestruturação das cidades, com projetos que considerem os riscos e impactos que os eventos climáticos tem gerado em nossas cidades, de modo mais frequente e de maior intensidade. Compreendendo a sensibilidade das questões ambientais, com a natureza impondo seus limites, frente às ocupações urbanas.

Leia Mais →