Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

IABRJ é convidado a integrar o Conselho do Legado da Cidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta segunda-feira a criação do Conselho do Legado da Cidade, em cerimônia realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo. O Conselho, composto por representantes da administração pública, de entidades civis, dos Comitês Organizadores da Copa de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016, além do setor privado, terá caráter consultivo. Como presidente, o prefeito poderá solicitar a colaboração de outras entidades e personalidades, sempre que necessário. Além disso, serão realizados encontros trimestrais para debater a herança a ser deixada para o Rio a partir da realização dos dois eventos.

Acompanhado pelo secretário de Desenvolvimento, Felipe Góes, e pelo presidente do Instituto Rio 2016, Bernardo de Carvalho, o prefeito do Rio afirmou que a Prefeitura pretende envolver a sociedade em tudo o que diz respeito à preparação do Rio para os dois eventos esportivos.

– A Prefeitura tem buscado, desde o início, dar o máximo de transparência às suas ações e mostrar sua preocupação com o legado. Isso se comprova com a criação do Legadômetro. Precisamos ter um foco claro, um instrumento que nos permita caminhar na transparência. Por isso, nada melhor do que chamar figuras conhecidas da sociedade carioca, que possuem renomado papel de fiscalização e de apontamento de idéias para a cidade, para que, a partir desse conselho, possam cobrar das autoridades que todas as ações pensadas para os dois eventos levem em consideração os interesses da cidade – disse o prefeito, que destacou a diversidade na escolha dos membros do Conselho.

– Temos empresários, organizações não-governamentais, o Instituto dos Arquitetos do Brasil, que, por exemplo, será capaz de identificar possíveis impactos urbanísticos que as Olimpíadas possam causar no Rio. Enfim, tenho absoluta certeza de que temos a contribuição de pessoas muito importantes para o sucesso dos dois eventos.

Os integrantes do Conselho serão responsáveis por analisar os projetos da cidade em prol da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 e apresentar sugestões que complementem as ações em desenvolvimento. O presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil, Sérgio Magalhães, falou sobre a importância de se analisar todos os investimentos voltados aos dois eventos.
– A ação do IAB é de cuidado em relação à cidade. Portanto, nos sentimos perfeitamente à vontade para analisar cada um dos investimentos que vierem a ser feitos em relação à Copa do Mundo de 2014 e às Olimpíadas de 2016. São investimentos que devem qualificar ainda mais o Rio de Janeiro para que sua população possa recolher os melhores benefícios: melhores condições de mobilidade, habitação e de saneamento, por exemplo. São elementos que parecem estar distantes dos Jogos, mas isso não é verdade. Os investimentos se multiplicam quando buscam se apoiar mutuamente – disse Magalhães, que vê com otimismo a união de pessoas com visões distintas na composição do Conselho do Legado.

– Assim como a cidade é diversa, os modos diversos de se enxergar o Rio de Janeiro também ajudam na busca de melhores soluções. Essas soluções precisam partir de ideias e serem debatidas – concluiu.

Rosiska Darcy, presidente da organização “Rio Como Vamos”, classificou a criação do Conselho como “fundamental” para uma relação transparente entre sociedade e poder público: – Trata-se de uma responsabilidade muito agradável. Nossa instituição é dedicada a acompanhar a qualidade de vida da cidade. Portanto, esse é um momento ideal. Grandes eventos acontecerão no Rio e a sociedade possui interesse direto no progresso que esses eventos podem trazer para a cidade – afirmou.

Fonte: Jornal do Brasil

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias