Receba Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Projeto Vaga Viva acontece em alusão ao Dia do Urbanismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Um grupo de arquitetos, do Núcleo Cidade do Rio Grande do Instituto de Arquitetos do Brasil, realizou, durante todo o dia, nesta segunda-feira (9/11), a terceira edição do projeto Vaga Vida. O evento é alusivo ao Dia Mundial do Urbanismo, comemorado no dia 8 de novembro. O Vaga Viva consiste na montagem de um espaço urbanístico de lazer para a comunidade. A estrutura foi montada em uma área que corresponde a duas vagas de estacionamento, na rua General Câmara, 435 em frente ao prédio da Co.place Coworking.
Além de promover o bem-estar das pessoas que passavam pelo local e que puderam desfrutar de um ambiente verde, com bancos e assentos à sombra, também foi realizada uma série de atividades no espaço. A banda marcial da E.E.E.M. Silva Gama abriu o evento, por volta das 10h. A seguir, foram realizadas oficina de Arte, com Marcelo Calheiros, oficina sobre Patrimônio Histórico, com o arquiteto Oscar Carneiro, palestra sobre Vaga Viva, com os arquitetos Evelise Menezes e Sérgio Calheiros, bate-papo com o Sebrae sobre o Microempreendedor Individual, roda de chimarrão, participação dos alunos do Sesquinho, distribuição de mudas de árvore e flores, e a Co.Place, também integrada ao evento, realizou uma palestra sobre meio ambiente, ministrada por Rodrigo Freitas.
A arquiteta Letícia Estima explicou que o projeto Vaga Viva foi inspirado nos “parklets”, que são áreas contíguas às calçadas, onde são construídas estruturas a fim de criar espaços de lazer e convívio onde, anteriormente, havia vagas de estacionamento de carros. Os primeiros parklets foram construídos em San Francisco, buscando-se criar ambientes mais amigáveis para pedestres e ciclistas. Atualmente, esses espaços de convivência são bastante comuns em algumas cidades dos Estados Unidos e também em cidades de países europeus.
De acordo com a arquiteta Evelise Jaime Menezes, que também integra o grupo, em São Paulo já existe uma lei que permite a instalação permanente de parklets, e a intenção do grupo é solicitar ao Executivo Municipal a aprovação de projeto semelhante, que viabilize a disseminação desses espaços de lazer pelo centro da cidade. “Nós queremos devolver o espaço público para o público, criando essas zonas de convivência”, disse. Segundo a arquiteta, os espaços serviriam como uma extensão das praças da cidade, em locais estratégicos e com baixo custo de manutenção.
A iniciativa dos arquitetos, sem nenhum fim lucrativo, contou, nesta edição, com o apoio da Prefeitura Municipal, da Co.Place Coworking, da Pedal Bike, Restaurante Harmonia, MT Madeiras Tratadas, Zanetti Materiais de Construção, Ervateira Rei Verde, Escola Estadual Silva Gama e Escola Municipal Dolores Garcia. Segundo a arquiteta Rosana Machado, todas as parcerias foram fundamentais para a realização do evento.
Por Tatiane Fernandes / Jornal Agora  (Rio Grande.RS)
tati@jornalagora.com.br

Por: Diretoria Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB

Outras Notícias

Outras Notícias